Derramamento de notas falsas em Juquitiba!

Nos últimos meses tem ocorrido rumores de que estão sendo distribuídas notas falsas nos pequenos comércios em Juquitiba. Segundo relatos, um casal faz compras de pequeno valor nesses comércios, realiza o pagamento com as notas falsas e recebe o troco em notas verdadeiras deixando um rastro de prejuízos aos comerciantes e ao povo da cidade.
A moeda brasileira é uma das mais seguras do mundo, mas mesmo assim é difícil reconhecer uma nota falsa.
Visando ajudar os nossos comerciantes e ao povo em geral a se protegerem desse golpe, o Jornal O pardal decidiu publicar nessa edição algumas dicas do Banco Central para que possam identificar as notas falsas e assim se protegerem do prejuízo.
Ao receber uma nota de 50 ou 100 reais, verifique:
– A Marca-d’Água;
– O número escondido;
-A Faixa Holográfica;
-O número que muda de cor.
Nas notas de 10 e 20 reais, sinta também o Alto relevo.

Crime
A falsificação é crime previsto pelo artigo 289 do Código Penal, com pena prevista de 3 a 12 anos de prisão. Quem tentar colocar uma cédula falsa em circulação depois de tomar conhecimento de sua falsidade, mesmo que a tenha recebido de boa fé, pode ser condenado a uma pena de 6 meses a 2 anos de detenção.

Como proceder no caso de receber uma cédula suspeita numa transação.
Se você desconfiar da autenticidade de uma nota após observar os elementos de segurança ou comparar com outra cédula legítima, você pode recusá-la.
É importante sempre recomendar ao dono do exemplar suspeito que procure uma agência bancária para encaminhamento da nota para ser analisada pelo Banco Central.

.

jornalopardal

Jornal O Pardal, distribuído gratuitamente nas cidades de Juquitiba e São Lourenço da Serra, formato Germânico impresso à 4 cores. Com uma diagramação moderna e comunicativa as matérias são sempre de agrado do público. Leia você, também, o Jornal O Pardal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *