terça-feira, 16, abril, 2024

Consumidor pretende gastar R$ 248, em média, ou 22% mais do que em 2023 na Páscoa

Movimento no comércio para a data deve beneficiar 187 mil negócios de pequeno porte no Estado de São Paulo, segundo pesquisa do Sebrae-SP

Mais lido

A Páscoa deste ano promete ser melhor do que a do ano passado para os pequenos negócios. Segundo pesquisa do Sebrae-SP, o consumidor deve desembolsar R$ 248, em média, com compras, o que representa um aumento real nos gastos de 22,1%, já descontada a inflação de 4,5% medida pelo IPCA-IBGE no acumulado dos últimos 12 meses (de fevereiro de 2023 a janeiro de 2024). Cerca de 187 mil micro e pequenas empresas e Microempreendedores Individuais (MEIs) devem se beneficiar com o movimento no comércio.

De acordo com o levantamento (disponível em Link), as pessoas pretendem comprar, em média, de dois a quatro presentes em locais de pequeno porte, sendo 42 mil micro e pequenas empresas e 145 mil MEIs. Os itens que tendem a ser os mais comprados de pequenos negócios são ovos de Páscoa, citados por 71% dos consumidores e chocolates, mencionados por 62% deles.

“A expectativa de bons resultados para o comércio na Páscoa está diretamente ligada ao cenário econômico atual, de recuo no desemprego, o que beneficia o poder de compra das pessoas, apesar da alta da inflação registrada em fevereiro. Essa conjuntura possibilita ao consumidor se sentir relativamente mais seguro para gastar”, afirma o consultor do Sebrae-SP Pedro João Gonçalves.

Os consumidores de pequenos negócios buscam principalmente os chocolates artesanais (38%), recheados (20%) e os produzidos com ingredientes de melhor qualidade (15%). Os principais critérios para definir a compra para a Páscoa em pequenos negócios são a qualidade do produto, atributo considerado por 47% dos entrevistados e o preço, na opinião de 39%.

A decisão leva em conta recomendação de outras pessoas (56%) e informações obtidas no Instagram (53%).

Entre os segmentos com MEIs potencialmente beneficiados estão minimercados, mercearias e armazéns (48 mil MEIs), padarias com predominância de produção própria (41 mil MEIs), padarias com predominância de revenda (13,7 mil MEIs), varejo de doces, balas e bombons (5 mil MEIs) e fabricação de derivados do cacau e chocolates (3,4 mil MEIs).

A maioria dos consumidores de pequenos negócios, 53% deles, pretende fazer as compras para a Páscoa de forma totalmente presencial; 6% afirmam que vão comprar apenas pela internet.

A forma preferida de pagamento será o cartão de crédito, opção manifestada por 62% dos entrevistados. O PIX aparece em segundo lugar, com 55% da preferência, seguido do cartão de débito (40%), dinheiro (22%), transferência bancária (5%) e boleto bancário (1%).

A pesquisa

A pesquisa “Páscoa e pequenos negócios” foi elaborada a partir de duas sondagens. A sondagem com consumidores, pessoas físicas, foi realizada por e-mail entre 20 e 26 de fevereiro. A segunda sondagem, com a opinião dos empreendedores, foi feita por telefone. Essa sondagem é um suplemento da pesquisa Indicadores Sebrae-SP, realizada com a colaboração da Fundação Seade.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias