terça-feira, 16, abril, 2024

Aluna de Medicina da Uniara é coautora de artigo publicado em periódico internacional

Conteúdo pode ser acessado na internet

Mais lido

A estudante do sexto ano do curso de Medicina da Universidade de Araraquara – Uniara, Sophia de Andrade Cavicchioli, é uma das coautoras do artigo “Management of shunt dysfunction using noninvasive intracranial pressure waveform monitoring: illustrative case”, publicado no periódico Journal of Neurosurgery: Case Lessons. O conteúdo, que tem como primeiro autor Raphael Bertani, pode ser acessado no link https://abrir.link/sIYdB. “Foi um artigo publicado em uma das melhores revistas de neurocirurgia do mundo, e a Uniara tem grande participação nisso por sempre incentivar a produção científica. Fizemos um estudo sobre a possibilidade de monitoramento não invasivo em pacientes com Hidrocefalia de Pressão Normal – HPN descompensada. A HPN é o acúmulo de líquido cefalorraquidiano – LCR nos ventrículos e espaços que contêm esse LCR. Esse distúrbio geralmente afeta idosos e é caracterizado pela tríade clínica de demência, instabilidade da marcha – apraxia da marcha – e incontinência urinária”, inicia Cavicchioli. Ela menciona que a incidência anual estimada é de 1,8 casos por cem mil pessoas. “Porém, alguns estudos mostram que a prevalência acima de oitenta anos pode chegar a 6%, sendo observado aumento dessa taxa com a idade. O tratamento da HPN consiste na utilização de válvulas para drenagem, assim como na hidrocefalia em geral. Apesar disso, podem ocorrer complicações, colocando o paciente em risco, sendo fundamental o monitoramento neurológico. Esse monitoramento, conseguimos fazer de forma não invasiva por meio do dispositivo da Brain4Care”, explica a estudante. No estudo do grupo, “o paciente retornou sintomático e o aparelho apresentou ondas que mostravam um possível declínio da complacência intracraniana, mas mantendo níveis neurológicos normais”. “Momentos após, o paciente evolui com piora do quadro, mostrando que o dispositivo da Brain4Care antecipou essa disfunção do cateter de drenagem. O dispositivo que prevê um novo sinal vital avaliando a pressão intracraniana foi criado pelo físico Sérgio Mascarenhas, cientista nato que foi fundador do Instituto de Física e Química da Universidade de São Paulo – IFSC/USP e da unidade da Embrapa Instrumentação, e participante da criação da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar”, destaca Cavicchioli. A coordenadora do curso de Medicina da Uniara, Cynthia Arruda Mauro Piratelli, ressalta que os alunos da graduação “saem absolutamente preparados para o mundo da pesquisa científica, seja com projetos de iniciação de caráter experimental clínico ou de qualquer outra variedade, até relatos de caso, revisões bibliográficas e estudos etnográficos”. “Temos no nosso curso um programa de incentivo à pesquisa científica curricularizado. Então, desde o primeiro ano, os estudantes passam por um processo de preparação e desenvolvimento pessoal para aprenderem a buscar informações em fontes confiáveis, a redigir artigos científicos e a se portar no congresso médico acadêmico que fazemos anualmente, envolvendo alunos do primeiro ao sexto anos”, salienta. É muito comum, segundo a docente, que os graduandos muitas vezes tenham orientadores da própria instituição, “mas, nesse universo integrado de pesquisa, que façam pesquisas colaborativas com outros colegas e estudantes de outras escolas”. “No caso da Sophia, trouxe muito orgulho para nós essa atitude de ter conseguido publicar, em um jornal de neurocirurgia, um relato de caso tão importante, que talvez seja de relevância inclusive para a carreira que ela pretende seguir. Dessa forma, nossos alunos saem do curso de Medicina preparados para uma autonomia responsável de relações interinstitucionais e, às vezes, até intercontinentais para trabalhos em conjunto, tanto na questão da pesquisa científica quanto na questão da extensão universitária, ambas curricularizadas na nossa matriz”, finaliza Piratelli. Além de Bertani e Cavicchioli, os outros autores do artigo são Caio Perret, Stefan Koester, Paulo Santa Maria, Savio Batista, Sany Tomomi de Almeida Rocha Arita, Ruy Monteiro, Gianne Lucchesi, Fernando Augusto Vasconcellos, Matheus Miranda, Wellingson Silva Paiva e Fernando Gomes Pinto. Informações sobre o curso de Medicina da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88. 
 
Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias