sábado, 15, junho, 2024

Araraquara registrou aumento da taxa de mortalidade infantil entre 2022 e 2023

Dados foram fornecidos após questionamentos do vereador João Clemente (Progressistas)

Mais lido

Em maio, o vereador João Clemente (Progressistas) encaminhou um requerimento à Prefeitura, pedindo informações sobre os índices de mortalidade infantil no município.

No entendimento do parlamentar, a mortalidade infantil é um importante indicador de saúde e condições de vida de uma população. “O cálculo da sua taxa estima o risco de um nascido vivo morrer antes de chegar a um ano de vida. Os óbitos infantis são considerados eventos de investigação obrigatória na Federação e valores elevados refletem precárias condições de vida e saúde e baixo nível de desenvolvimento social e econômico”, pontuou no documento.

Em resposta, a Coordenadoria Executiva de Vigilância em Saúde informou que, de acordo com o Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), a taxa de mortalidade infantil em 2022 foi de 4,7, enquanto em 2023 foi 10,76 a cada mil nascidos até um ano de vida.

As principais causas foram malformações, prematuridade extrema e septicemia, uma infecção generalizada. “A instituição que apresentou maior índice de óbitos infantis foi a Maternidade Gota de Leite, porém devemos considerar que a instituição atende também a região, e possui maior número de nascidos vivos em comparação com as demais.”

A Coordenadoria explica que o município conta com um comitê de mortalidade materno-infantil e fetal com a finalidade de promover recomendações aos serviços de saúde assistenciais.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias