quinta-feira, 18, julho, 2024

Curso de Nutrição da Uniara promove encontro para abordar obesidade e orientação alimentar

Atividade foi realizada nesta quarta, dia 19, na Cozinha Experimental da universidade

Mais lido

Na última quarta-feira, dia 19 de junho, o curso de Nutrição da Universidade de Araraquara – Uniara recebeu um grupo de pessoas para a atividade “Atenção ao grupo de obesidade”, na Cozinha Experimental da instituição. Esse foi o primeiro de dois encontros que serão realizados com cada grupo, sendo o segundo em agosto. Serão encontros mensais, tendo cada turma dois encontros pelo menos, com assuntos diferentes em cada um, de acordo com a professora Rita de Cássia Garcia Pereira.

“Trabalhamos o início de vários grupos relacionados a obesidade e orientação alimentar adequada. Esse é o primeiro deles, e termina em agosto. É um ciclo de grupo relacionado a assuntos da alimentação para ajudar o paciente a melhorar o consumo alimentar, as escolhas alimentares, a entender o rótulo e as combinações alimentares do dia a dia, que possam fazer parte da vida dele, dentro da condição social, econômica e de seus hábitos alimentares”, explica a docente.

Ela relata que, na atividade, foi realizada uma conversa sobre obesidade, tamanho de porção e montagem do prato. “Depois, eles fizeram a prática, colocando a mão na massa, com receitas diferentes, que são possíveis de serem feitas em casa também, com legumes e frutas. Não podemos nos preocupar somente com a questão da aparência, do corpo físico. Isso é uma das situações. É claro que todo mundo gostaria de ter o corpo desejado, e nem sempre isso ocorre. Mas isso não é o mais importante. Temos várias comorbidades associadas à obesidade, que são todas crônicas, e que levam a pessoa à redução da qualidade de vida”, alerta Pereira.

Dessa forma, segundo ela, é importante fazer as orientações até mesmo para quem já desenvolveu problemas relacionados a hipertensão e diabetes, e a associação com a obesidade. “Essa orientação é importante para toda a vida porque o paciente vai ter que administrar isso o tempo todo. Além do corpo físico e da aparência, é a qualidade de vida, a melhoria das condições de saúde como um todo, que tentamos passar para eles, para mudança comportamental. Nossa ideia não é sobre perda de peso. Nós discutimos mudança comportamental porque, se a pessoa conseguir mudá-lo, por consequência reduz seu peso”, salienta.

Os pacientes são indicados pela atenção básica para irem à Clínica de Nutrição da Uniara para, a partir disso, participarem dessa atividade. “Alguns têm acompanhamento específico com a área de nutrição e outros, além do acompanhamento, vêm para o grupo. Então existe essa importância, sendo que a gente se reconhece no outro, consegue entender as diferenças ou particularidades, coloca nossos problemas na mesa, discute e tenta encontrar soluções em comum. Todas essas pessoas têm a orientação na Clínica”, detalha Pereira.

Ela lembra que o trabalho tem relação com a Secretaria Municipal de Saúde, que encaminha os pacientes que têm necessidade de orientação alimentar, e com aa Coordenadoria de Segurança Alimentar, “que traz para nós alguns alimentos que são trabalhados aqui, na prática, para a orientação das pessoas”.

A aluna do quarto ano do curso, Gabriela Francisco, conta que foram apresentadas diferentes receitas. “A obesidade está cada vez maior, então o encontro foi para alertar a população. Foi o primeiro, e teremos um novo em agosto. Separamos quatro receitas, e quem quis participar, pode colocar a mão na massa. Deixamos tudo pré-preparado. Fizemos um iogurte natural, um molho de iogurte para se colocar na salada, legumes assados e um suco natural de couve com limão. É possível fazer tudo isso em casa facilmente”, ressalta a estudante.

Os benefícios do encontro são tanto para os participantes do grupo quanto as próprias estudantes da graduação, segundo ela. “Para nós especialmente, que estamos na reta final do curso, é importantíssimo colocarmos em prática tudo o que aprendemos até agora, e podermos vivenciar isso juntamente com eles, e escutar a história de cada um”, comenta Francisco.

Um dos integrantes do grupo, o aposentado Dirceu Ferreira, aprovou a atividade. “Esse programa, conheci pelo posto de saúde. Eles me encaminharam para cá e eu compareci. Para mim, é muito importante por causa da minha idade – tenho problema de saúde, então vou aprender a comer melhor, para envelhecer um pouco melhor também, com saúde, e evitar remédios. Em casa, a alimentação é uma base dessa. Não é tão regrado quanto é aqui, mas procuramos nos manter também”, finaliza.

Informações sobre o curso de Nutrição da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias