quinta-feira, 29, fevereiro, 2024

São Sebastião é referência no Brasil em avistamento sustentável de baleias

Município ganhou Prêmio Braztoa na categoria Gestão/Governança pelos resultados conquistados

Mais lido

Entre os fascínios da vida marinha, o avistamento de baleias é considerado uma das experiências mais emocionantes para o turista. Impossível não se render a gigantes do mar como as jubartes, que de maio a agosto passam pelo Litoral Norte em busca de águas mais quentes para se reproduzirem. A temporada deste ano terminou com o recorde de 740 baleias vistas no Canal de São Sebastião. E o melhor: uma atração
turística cuja sustentabilidade acaba de ser atestada pela Braztoa, a Associação Brasileira de Operadoras de Turismo.
A Secretaria Municipal de Turismo de São Sebastião acaba de ganhar o Prêmio Braztoa na categoria Gestão/Governança pelos excelentes resultados conquistados na promoção da conservação marinha e do turismo sustentável ao adotar práticas responsáveis, incluir educação ambiental e firmar parcerias com entidades renomadas, como o Instituto Baleia Jubarte. “Trabalhamos em todas as frentes deste projeto: ambiental, social, cultural, econômico e educacional em
conformidade com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para 2030 estabelecidos pela Organização das Nações Unidas”, comemora Adriana Augusto Balbo, secretária de Turismo.
Ela ressalta que a implementação bem-sucedida do turismo de observação de baleias como uma atividade sustentável destacou o potencial econômico da atividade em São Sebastião. “E isso não apenas aumentou o turismo na região, mas também serviu como exemplo de como o turismo pode ser desenvolvido de forma responsável e sustentável”, frisa.
O avistamento de baleia é uma atividade turística relativamente recente em São Sebastião. Começou em 2018 quando, com os primeiros avistamentos de populares, a cidade iniciou estudos e tratativas com o Instituto Baleia Jubarte e o Projeto Baleia à Vista. E a atividade cresceu em número de animais observados, na importância enquanto atividade econômica e em sustentabilidade.
Na temporada 2023, a Secretaria de Turismo assinou termo de cooperação com o Instituto Baleia Jubarte, que incluiu a destinação de espaço para educação ambiental, exposição sobre cetáceos e informações de avistamento em funcionamento o ano todo no Centro de Informações Turísticas, o CIT, da Rua da Praia. Uma das ações para despertar o interesse do turista a voltar na próxima temporada de avistamento de baleias foi a inauguração de uma escultura de cauda de baleia de 4 metros de envergadura e 2,5 metros de altura em frente do CIT.
“Quem nos visitar e ver a exposição em qualquer período do ano, provavelmente vai querer voltar na temporada de avistamento de 2024. E o mais importante: de maneira responsável e sustentável”, acrescenta Adriana.

Regras
Na temporada de avistamento de baleias, os turistas saem ao mar do centro de São Sebastião, do píer da Rua da Praia, em embarcações previamente cadastradas e com toda tripulação capacitada para cumprir todas as normas de avistagem, que
determina como proceder na aproximação de cetáceos, e com a presença de um representante do Projeto Baleia Jubarte para uma palestra de conhecimento.
Há regras como o máximo de duas embarcações por cada grupo de baleias, limite de aproximação de 100 metros dos animais, motor no neutro e permanecer no local or no máximo meia hora. Ainda em 2023, a Secretaria de Turismo realizou
campanha com pescadores e workshop de desmalhe de baleias, dentro outras ações visando a preservação ambiental.

Resultados transformadores
Os resultados do projeto de avistamento de baleias são transformadores. A iniciativa notoriamente contribuiu para a conservação das baleias e do ecossistema marinho ao promover práticas responsáveis para o avistamento e treinamento em desenredamento de baleias. Mais de 100 pescadores foram diretamente impactados, envolvendo ativamente a comunidade local na conservação marinha. A
criação de uma rede de proteção e alertas contribuiu para a segurança marítima, prevenindo acidentes e protegendo as baleias em sua rota migratória.
A valorização da cultura de conservação marinha fortaleceu a conexão entre a comunidade e o ambiente marinho, tornando a preservação uma parte integrante da identidade local. Mais de 5.000 alunos foram impactados por visitas monitoradas, contribuindo para a conscientização sobre a importância da
conservação marinha.
“O turismo de observação de baleias trouxe receitas significativas, gerando mais de 570 negócios e mais de 70 pessoas por dia em lista de espera para o passeio ao mar durante a temporada de avistamento de baleias. A implementação bem-sucedida do turismo de observação de baleias destacou o potencial econômico sustentável desse
setor”, analisa a secretária de Turismo.
O reconhecimento com o Prêmio Braztoa de Sustentabilidade reforça o compromisso de São Sebastião com a conservação marinha e o desenvolvimento sustentável, transformando o turismo em uma força positiva para a comunidade e o
meio ambiente.

São Sebastião

Com mais de 100 quilômetros de litoral no Litoral Norte de São Paulo, São Sebastião é uma das regiões mais encantadoras da costa brasileira. São mais de 50 praias, enseadas e ilhas emolduradas pelo encontro da Mata Atlântica com as areias
brancas e o azul do mar, de Boracéia até Canto do Mar. Não à toa atrai amantes do sol, surfistas e famílias em busca de momentos inesquecíveis à beira-mar. A cidade oferece uma rica herança histórica, com igrejas seculares e charmosas construções coloniais. A gastronomia local é uma verdadeira delícia, com uma variedade de restaurantes, bares e quiosques à beira da praia, onde os visitantes podem saborear frutos do mar frescos e pratos típicos da região. Além disso, São Sebastião é um polo cultural, com eventos durante todo o ano, de festivais de música a celebrações tradicionais.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias