segunda-feira, 27, maio, 2024

Secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado fala às Associações Comerciais sobre ações em prol do empreendedorismo

O Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de São Paulo (SDE), Jorge Lima, em visita à sede da ACSP no dia 10 de abril, apresentou suas ações

Mais lido

Num evento realizado pelo Conselho Consultivo da Associação Comercial, contou com a participação de Roberto Mateus Ordine, presidente da ACSP – Associação Comercial e Industrial de São Paulo, Douglas Formaglio e Renan Luiz Silva, respectivamente vice-presidente e gerente de Serviços Institucionais da entidade, e Márcio Shimomoto, presidente da Junta Comercial de São Paulo (JUCESP). Também estiveram presente superintendentes das distritais e outras autoridades.

O convidado iniciou explicando a estrutura da SDE, seus órgãos vinculados e da reestruturação realizada no Pasta, afirmando ser uma “secretaria extremamente técnica, ela faz uma economia de Estado e não de governo, e, por isso, foi separada de Ciência e Tecnologia para ficar focada em geração de renda, emprego e desenvolvimento regional”.

Lima apresentou alguns pontos que fazem de São Paulo uma potência, destacando a malha rodoviária, o porto de Santos e a posição geográfica do Estado que, por suas distâncias entre as cidades, facilita fazer um desenho de integração e de desenvolvimento regional. “Se fôssemos um país, seríamos a 21ª economia do mundo e a terceira na América Latina. Ninguém tem a logística que nós temos, garanto a vocês que, dos 168 países, só 33 tem logística igual a de São Paulo”.

Sobre os planos visando a reindustrialização de São Paulo, o secretário relatou que a SDE, por meio da Investe SP, mudou a sua abordagem no relacionamento com as empresas, substituindo as missões empresariais por roadshows. “A gente já fez roadshow na Itália, Alemanha, França, Tóquio, China, e agora estou indo para a Índia. Só para vocês terem noção, São Paulo vai ser a maior cidade individual do mundo em Data Center”.

Sobre as ações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico em prol do empreendedorismo, Jorge Lima falou sobre o Facilita SP, lançado em setembro do ano passado. Ele simplifica os procedimentos de licenciamento para exercício de 900 atividades econômicas no Estado de São Paulo no processo de obtenção das licenças e alvarás de funcionamento. “Nós vamos mexer com 6,5 milhões de empresas do Estado, esse é o maior programa de desburocratização da história de São Paulo, e será líder no Brasil”. O objetivo da SDE é conseguir a adesão de, pelo menos, 580 municípios paulistas. Atualmente, 260 cidades já firmaram acordo.

Lima abordou as mudanças realizadas na Desenvolve SP, agência de fomento do governo do Estado de São Paulo e vinculado à SDE. Atualmente estamos focados em vertentes, sejam elas regionais, estratégicas, dentro de um negócio, e de público”, disse. “Hoje temos linhas de crédito para mulheres, construção, deficiente físico e negros.  Além disso, ele declarou que está em análise uma linha de crédito para mulheres vítimas de violência doméstica. “O intuito é financiar uma qualificação profissional ou a abertura de um negócio para aquela mulher vítima de agressão do companheiro”.

O secretário também solicitou o apoio da ACSP e da rede das Associações Comerciais através da FACESP – Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo, na divulgação do programa QualificaSP, iniciativa para oferta de cursos gratuitos de diferentes segmentos com qualificação, tendo como foco inserção no mercado de trabalho, recolocação profissional e avanço no empreendedorismo, para outros locais de São Paulo.

Segundo o vice presidente da FACESP e presidente da ACIA – Associação Comercial e Industrial de Araraquara, José Janone Junior, é a primeira vez que a rede das Associações Comerciais do Estado de São Paulo é amplamente ouvida demandada para apoiar as ações do governo estadual em prol do empresariado. “Sabiamente o governador Tarcísio e sua equipe ouvem o setor que mais gera emprego e riqueza, aproveitando as experiências daqueles que diariamente lidam com a máquina estatal e que está na linha de frente com todas as esferas da população, visando atender sempre melhor a população paulista,” conclui Janone.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias