sábado, 15, junho, 2024

Casa SP Afro Brasil recebe oficina “Empodera Artes” do “Projeto Abebé”

Atividade gratuita será realizada todo sábado, com início neste dia 1º de junho

Mais lido

A Casa SP Afro Brasil “Oswaldo da Silva – Bogé” (Av. Paulo da Silveira Ferraz, 1195, Vila Xavier) receberá todos os sábado, com início neste dia 1º de junho, a oficina “Empodera Artes”, que integra o “Projeto Abebé”, uma iniciativa abrangente que visa promover o empoderamento feminino por meio de atividades relacionadas a oficinas culturais e de aprendizagem, artes e expressão, habilidades profissionais, saúde e bem-estar, educação financeira, saúde da mulher, combate à violência contra a mulher, rede de apoio e sororidade, acesso à informação e recursos.

A atividade, que será realizada sempre das 19h30 às 21h, tem como público-alvo meninas e mulheres com idade acima de 14 anos. A oficina visa contribuir para o desenvolvimento do equilíbrio emocional, do pensamento crítico, do corpo e da mente através de jogos teatrais e técnicas, tendo como resultado apresentações com temas educativos e com textos literários que colaborem com o desenvolvimento artístico dos
participantes.

As aulas serão todas dinâmicas, iniciando com a chegada das alunas, com muita ativação corporal, palestras sobre o feminino, atividades teóricas e práticas e troca de experiência, além de roda de conversa aos finais de cada aula. O objetivo final é que todas as participantes tenham desenvolvido a malemolência para criar uma entrega individual ou coletiva sobre os temas desenvolvidos em sala de aula.
A coordenadora de Políticas Étnico-raciais, Alessandra Laurindo, destacou a importância da atividade. “Ficamos imensamente felizes em receber essa oficina, pois para além de trabalhar o empoderamento feminino, oportunizará a integração da comunidade de terreiro com pessoas que têm o interesse em conhecer e aprender mais sobre a religiosidade de matriz africana e consequentemente, aprenderão a respeitar esse universo tão plural. Portanto, convidamos todas as pessoas acima de 14 anos a se inscreverem e participarem da oficina, pois será uma experiência única de muita troca e conhecimento”, reforçou.

A responsável pela oficina é Eduarda Victoria Laurindo, que é estudante de artes cênicas do Senac e gestora de projeto da Associação Religiosa e Cultural Ilê Asé Oxun Opará. “Acredito muito que esse projeto, em geral, vai atingir muitas mulheres, porque a arte além de entreter, ela ensina, nos ensina a viver da maneira mais leve e livre possível dentro de uma sociedade disposta a nos prender. Como mulher, espero que esse projeto possa encontrar as mulheres e, como gestora, espero que as mulheres possam se encontrar dentro dele”, comentou.

A coordenadora do Projeto Abebé, Isabel Galassini, também falou sobre o propósito da oficina. “O meu intuito com este projeto é levar empoderamento, auxílio e desenvolvimento para mulheres de terreiro e de nossa comunidade em geral. O projeto foi criado para que possamos ajudar todas as mulheres nesta sociedade extremamente machista e sexista. Espero que todas se encontrem neste projeto tão lindo. Nosso lema é: quando mulheres adormecidas acordam, montanhas se movem”, completou.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias