terça-feira, 18, junho, 2024

Ciesp Araraquara: balanço e perspectivas da indústria para o futuro

Entidade atua pela busca de políticas industriais de curto, médio e longo prazos, impulsionadas por inovação e reformas

Mais lido

O Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), regional de Araraquara, prestes a celebrar sete décadas em fevereiro de 2024, faz um balanço de suas atividades ao longo do ano. Dentre as ações de destaque, o programa da Jornada de Transformação Digital, que visa ao aumento da produtividade das indústrias por meio de consultorias e treinamentos itinerantes em todo o Estado.

Uma importante ação, que recebe apoio do Ciesp Araraquara, é o programa “Alimentar o Futuro”, focado em segurança alimentar e nutricional na infância, de iniciativa do Conselho Superior de Responsabilidade Social da Fiesp, em colaboração com o Ciesp, Sesi-SP, Prefeitura de Araraquara e o Consórcio de Municípios da Região Central do Estado de São Paulo (Concen). O projeto tem como objetivo garantir a segurança alimentar de crianças de zero a 10 anos, promovendo uma alimentação saudável em colaboração com diversas entidades, inclusive da indústria.

Segundo o diretor titular do Ciesp Araraquara, Bruno Franco Naddeo, a região de Araraquara, composta por 28 municípios, foi escolhida para o projeto piloto devido às políticas municipais em segurança alimentar. “Estamos em contato com as prefeituras parceiras para a assinatura dos convênios e planejamos iniciar o projeto no primeiro semestre de 2024”, conta.

A gerente do Ciesp Araraquara, Michele Delgatti, conta que foram realizados ainda diversos cursos, treinamentos e palestras com o objetivo de fortalecer as importantes discussões do setor, além de levar qualificação entre os seus associados e interessados. “Atividades como essas, reforçam o compromisso da entidade em se aproximar cada vez mais das indústrias, oferecendo suporte e atividades que promovam o desenvolvimento. Este foi um ano de muitas ações, projetos

importantes, que trarão impactos muito positivos para os nossos parceiros”, conta a gerente.

Naddeo, por sua vez, reforça a atuação da entidade pela busca por políticas industriais de curto, médio e longo prazos, impulsionadas por inovação e reformas, como é o caso do Projeto de Lei da Reforma Tributária, aprovado em dezembro pela Câmara dos Deputados. “A atuação do Ciesp fez toda a diferença para que este processo, que durou mais de 30 anos, caminhasse. Atuamos efetivamente no combate ao aumento de impostos, principalmente” frisa.

De acordo com ele, “a competitividade, maior participação no PIB nacional na indústria de transformação e ganhos expressivos de produtividade são metas almejadas pela nossa entidade”. Naddeo lembra ainda que a indústria de transformação é um pilar fundamental para o crescimento econômico do Brasil, agregando valor e impulsionando a inovação em diversos setores.

Segundo a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (Unido) a Indústria de Transformação brasileira é a 14ª maior do mundo, com uma participação de 1,32% no PIB global dessa indústria. No Brasil, ela é responsável por 11,3% do PIB e 24,1% da arrecadação dos impostos federais.

“Competitividade, maior participação no PIB nacional e ganhos expressivos de produtividade são metas almejadas pela nossa entidade. Estamos trilhando um caminho muito positivo, por meio de discussões, que vai fortalecer ainda mais o setor”, conta Bruno Franco Naddeo.

Industria mais confiante

Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), dezembro de 2023 registrou um aumento de 0,6 ponto no Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), chegando a 51 pontos. Apesar de flutuações anteriores, a indústria permanece confiante, mantendo-se acima de 50 pontos, marco referencial de confiança do setor. “Esse dado de dezembro está relacionado principalmente a uma avaliação menos pessimista das condições econômicas e corporativas atuais no Brasil”, analisa Naddeo.

Macrotendência

Macrotendências globais projetadas pelo Ciesp e Fiesp até 2040 destacam números decisivos: aumento previsto de 70% no PIB mundial, atingindo US$ 233 trilhões, com o Brasil contribuindo com 2,2% na escala internacional; a população global deve crescer 18%, alcançando 9,1 bilhões de pessoas, dos quais 1,28 bilhão serão de idosos, aumento de 77%.

No Brasil, a proporção de idosos na população subirá de 9,6% para 17,7%. Esses dados sublinham a relevância de setores como saúde, alimentos e energia nas macrotendências, alinhadas à atuação em ESG (Meio Ambiente, Social e Governança). “A entidade está focada em fortalecer toda a cadeia, com a presença crescente da política ambiental, social e de governança”, lembra Naddeo.

O diretor ressalta que a regional do Ciesp é a casa do empresário e reforça o convite para a conhecerem e aproveitarem o que ela tem a oferecer. A sede regional, localizada à Rua Napoleão Selmi Dei, 803 – Vila Harmonia, Araraquara – SP, oferece estrutura moderna com salas de treinamento e espaços multifuncionais para encontros e atividades, disponíveis a associados e empresários da cidade e região. Para mais informações, ligue para o telefone (16) 3322-1339 ou acesse o site oficial: regional.ciesp.com.br

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias