quinta-feira, 22, fevereiro, 2024

Coincidências ou sinais?

Crônicas

Mais lido

Leonardo Daniel

(www.poetaleodaniel.com)

Nas nossas vidas é muito comum confundir coincidências com os sinais,

primeiro porque as consequências em ambos são imprevisíveis. E o desejo parte do mesmo sonho dividido oniricamente. Mas, elas são diferentes como eu vou procurar mostrar nessa crônica, com – incidências são as coincidências e sinais é estar com as estrelas, as coincidências só são perceptíveis no confluir da vida gregária, na polis, e esta desta forma tem fomentado encontros ou reencontros, as pessoas simplesmente têm a ocasião de se (re)encontrarem, ao passo que os sinais estão em toda parte e é susceptível do encontro do ser com a natureza, enfim os sinais estão no ar!

O que aponta os sinais? Só a intuição pode dizer, um número, uma cor, uma música pode ser um sinal…

O sinal quando é muito despercebido; ele pode virar um déjà vu e assim tomar um outro rumo, os sinais são formas que o universo encontrou para conversar com você, eles são portanto, pessoais, o que pode ser um sinal para mim, pode não ter valor semântico nenhum para você. A arte transmite sinais, não só os fenômenos naturais. Com os sinais, a leitura deles, podemos até antevir do destino um outro futuro, e isso é sim e de fato muito importante.

Os sinais podem te explicar de formas diferentes, mas complementares, a

reposta que tanto procura, e isso é belo, é a beleza da vida. Os sinais irradiam a vida.

Dos sinais mais profundos a alma cria e é criada pelos símbolos. Metáfora máxima de seu poder categórico.

Já as coincidências são mecânicas e dependem do acaso, poderia ou não

acontecer e no fundo não têm nenhum valor simbólico importante, como eu disse foi só obra do acaso. Duas pessoas conhecidas que se encontram, por acaso, foi uma coincidência, não têm nenhum porquê de acontecer. Da coincidência nasce o que chamamos de: sorte ou azar.

Os sinais são siderais. Eles sabem nos tocar animicamente, têm significado(s).

não precisam e até antagonizam com o acaso. Eles em si já são prévios. E para os acessarmos precisamos da intuição. A intuição é a verdade de Deus dentro de nós.

Dela nos chega a toda emoção em esperança, e, toda clareza de pensamento.

Na vida não devemos buscar termos coincidências… como eu já disse pode dar errado, pode tudo se dar mal. Precisamos mesmo, é de prestar atenção em tudo que se faz, veja de verdade as cores vivas das coisas, dos objetos, e, do ser… não pense enquanto você se movimenta, esteja atento só ao movimento, não fique distraído, fique atento, e verá os sinais chegando até você, desta forma, tudo melhorará na sua vida, pois caiu em você o raio da compreensão. Seja feliz por isso, minha irmã; meu irmão.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias