quinta-feira, 29, fevereiro, 2024

Detran-SP registra aumento de 41% no total de motoristas abordados nas fiscalizações da Operação Direção Segura

No último mês, 22.896 veículos foram abordados nas ações de combate ao uso de álcool combinado com direção

Mais lido

Realizadas com o objetivo de reduzir e prevenir os sinistros no trânsito causados pelo consumo de álcool combinado com direção, as Operações Direção Segura Integrada (ODSI) registraram em novembro deste ano um aumento de 41% no total de fiscalizações, em relação ao mesmo mês de 2022. No total, foram 22.896 veículos abordados nas ações do mês passado em todo o Estado. Em novembro do ano anterior, foram 16.241 abordagens. As operações contam são realizadas por agentes do Detran-SP e equipes das polícias Militar, Civil e Técnico-Científica.

O Detran-SP mostra que vem mantendo a tendência de aumento constante de veículos fiscalizados mês a mês. O número de motoristas abordados em novembro foi também 10,14% maior do que o de outubro deste ano, quando 20.787 condutores foram fiscalizados nas ODSIs.

Os indicadores confirmam que a fiscalização crescente da combinação desastrosa entre álcool e direção vem surtindo efeitos positivos na coibição desse comportamento tão arriscado entre os motoristas. Durante as ações de novembro deste ano, as recusas ao bafômetro aumentaram 35,2%, em comparação com novembro de 2022. O Detran-SP contabilizou 571 motoristas que não sopraram o bafômetro em novembro do ano passado, contra 772 no último mês. Apesar do aumento, o crescimento do percentual de autuados por recusa ao bafômetro ainda é inferior ao da elevação no volume dos motoristas fiscalizados – o que indica uma queda proporcional na incidência dessas autuações. 

Em relação aos motoristas flagrados dirigindo sob influência de álcool, quando o teste do etilômetro aponta o índice de até 0,33 mg de álcool por litro de ar expelido, o Departamento de Trânsito registrou em novembro último um aumento de motoristas autuados perante o mesmo mês do ano passado, em 27,5%. Já em relação a outubro último, houve um aumento de mais de 50% neste tipo de autuação.

Vale lembrar que tanto dirigir sob efeito de álcool – quando o teste do etilômetro aponta o índice de até 0,33 mg de álcool por litro de ar expelido – quanto recusar-se a soprar o bafômetro são consideradas infrações gravíssimas, segundo os artigos 165 e 165-A do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Em ambos os casos, o valor da multa é de R$ 2.934,70 e o condutor responde a processo de suspensão da carteira de habilitação. Se houver reincidência no período de 12 meses, a pena é aplicada em dobro, ou seja, R$ 5.869,40, além da cassação da CNH.

Já em relação aos casos de embriaguez ao volante, quando os motoristas apresentam índice a partir de 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido no teste do etilômetro, houveram 7 registros em novembro deste ano, contra 8 registros no mesmo mês do ano passado – o que indica queda das infrações deste tipo durante as ODSIs, mais uma vez comprovando a eficácia das fiscalizações. Esses casos são considerados crimes de trânsito – e os motoristas flagrados nessa situação são conduzidos ao distrito policial. Se condenados, além da multa e suspensão da CNH, eles poderão cumprir de seis meses a três anos de prisão, conforme prevê a Lei Seca, também conhecida como “tolerância zero”.

Foco constante na conscientização

A atual gestão do Detran-SP tem se empenhado em alertar todos os tipos de condutores para a importância da obediência às leis de trânsito e do aumento dos cuidados no trânsito. Desde fevereiro de 2023, foram veiculadas na mídia diversas campanhas educativas, com o intuito de conscientizar sobre o perigo de comportamentos irregulares, como a mistura de álcool e direção, a necessidade de observação dos limites de velocidade e da manutenção prévia dos veículos, do respeito às leis de trânsito e à vida (própria e a dos outros).

ODSI em novembro

Em outubro, 39 operações da ODSI foram realizadas no Estado de São Paulo. As ações aconteceram nas cidades de: São Paulo (quatro ações), Penápolis, Araras, Caraguatatuba, Diadema, Birigui, Serrana, Votuporanga, Taquarituba, Assis, Piracicaba, Cotia, Mauá, Franca, Ourinhos, Catanduva, Guarujá, Taubaté, Araraquara, Jales, Botucatu, Tatuí, Adamantina, Ribeirão Preto, Indaiatuba, Andradina, Jundiaí, Monte Alto, Lins, Registro, Piraju, Presidente Prudente, São José dos Campos, Guaíra, Santa Bárbara d’Oeste, São Bernardo do Campo e São José do Rio Preto.

Sobre o Detran-SP

O Detran-SP trabalha incessantemente para prevenir sinistros e preservar vidas, com a meta de organizar um trânsito mais seguro e harmonioso entre todos os modais. O órgão segue comprometido em oferecer serviços de excelência aos cidadãos, baseados em valores como respeito, integridade, segurança e eficiência.

Atualmente, está implementando gradualmente a transformação digital para melhorar a qualidade de vida dos paulistas, facilitando o acesso aos serviços públicos. Cerca de 93% dos atendimentos realizados nas unidades do Detran-SP são feitos de forma digital.

Como o maior órgão executivo de trânsito do país, o Departamento de Trânsito Paulista é responsável por 28% da frota brasileira, com mais de 32 milhões de veículos registrados e mais de 27 milhões de motoristas habilitados em todo o estado. Mensalmente, emite aproximadamente 400 mil Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) e 1,2 milhão de Certificados de Registro e Licenciamento Veicular (CRLVs). Em média, são emitidos mais de 136 mil documentos por dia.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias