sexta-feira, 1, março, 2024

Edinho assina permissão de uso de imóvel em favor do Banco de Solidariedade

Entidade presta serviços beneficentes à comunidade por meio de arrecadação e empréstimo de cadeiras de rodas, camas hospitalares, muletas, entre outros equipamentos

Mais lido

O prefeito Edinho participou do ato de assinatura do decreto de outorga de permissão de uso de imóvel em favor do Banco de Solidariedade de Araraquara e Região, no fim da tarde desta quinta-feira (9). O ato ocorreu na Sala de Reuniões do Paço Municipal com a presença de Cidinha Silva, Presidente do Fundo Social de Solidariedade; de Jacqueline Barbosa, secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social; Donizete Simioni, secretário municipal de Governo, integrantes da diretoria da entidade e demais autoridades.

O Banco de Solidariedade de Araraquara e Região, constituído em 10 de novembro de 2021, é uma entidade civil, de direito privado, sem fins lucrativos, constituída sob a forma de associação. O terreno cedido pela Prefeitura está localizado na Av. Luiz Raia, na Vila Suconasa, onde será construída sua sede própria.

A entidade presta serviços beneficentes à comunidade por meio de arrecadação e empréstimo de cadeiras de rodas, cadeiras de banho, muletas, bengalas, andadores, camas hospitalares, alimentos, roupas e fraldas descartáveis às pessoas necessitadas de Araraquara e da microrregião.

Na sua saudação, o prefeito Edinho cumprimentou os presentes e classificou a iniciativa do Banco de Solidariedade como visionária, de uma instituição que carrega a capacidade de empatia.

“Esse é um ato simples, mas extremamente significativo. A Maçonaria em Araraquara sempre assumiu papéis relevantes na nossa cidade e nós temos exemplos bem conhecidos disso, como o trabalho feito à frente do Asilo de Mendicidade, da Apae e da Santa Casa, em momentos difíceis. Mas essa tarefa, que nasce com estrutura física a partir da doação desse terreno feita pela Prefeitura, vai ampliar e muito a prestação de serviço numa área muito importante. Graças à qualidade de vida na nossa cidade, à estrutura de Araraquara e ao avanço da medicina, nossa população vai envelhecer. Hoje, nossa população idosa já está acima da média estadual e da média nacional. Vamos precisar cada vez mais de instituições que prestam esse tipo de serviço. Por isso, essa é uma iniciativa visionária. Meu gesto aqui hoje é de gratidão e de reconhecimento”, ressaltou Edinho. “A sociedade precisa de organizações que demonstrem empatia, essa é uma característica essencial para a construção de uma sociedade mais justa e igulitária”, acrescentou.

Emocionado, Claudir Camargo, presidente do Banco de Solidariedade, destacou que 504 atendimentos foram realizados pela entidade desde a sua criação, entre empréstimos de camas hospitalares, cadeiras de rodas, muletas e outros equipamentos. “Agora vamos construir nossa sede e, em seguida, começar a produção de fraldas geriátricas para distribuir para as pessoas mais necessitadas”, adiantou Camargo, durante sua saudação aos presentes.

Entre eles, estava o Sereníssimo GrãoMestre Jorge Haddad, da Grande Loja Maçônica do Estado de São Paulo (Glesp), que também saudou as autoridades que acompanhavam o ato.

“Esse é um exemplo de trabalho da Maçonaria em uma instituição. Agradeço a todos os irmãos que participam dessa empreitada e ao prefeito, pela confiança. A maneira de retribuirmos é prestar serviço à comunidade”, enfatizou Haddad.   

O vice-prefeito Damiano Neto, secretário municipal do Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, também destacou a relevância do trabalho da entidade e da permissão de uso do terreno assinada pela Prefeitura.   

“É unindo forças que conseguimos realizar uma verdadeira mobilização pela solidariedade. Hoje, o poder público faz sua parte e se une a esta entidade que trabalha e se empenha para auxiliar aqueles que necessitam de uma mão amiga para enfrentar suas crises e seus problemas. Sabemos das transformações que a cadeira de rodas ou qualquer outro equipamento que possibilite a mobilidade pode causar na qualidade de vida da pessoa”, declarou Damiano.

Também na mesa de autoridades, o presidente da Câmara Municipal, vereador Paulo Landim (PT), parabenizou a diretoria do Banco de Solidariedade e o prefeito Edinho pela sensibilidade em atender a demanda da instituição.

“Conheço esse grupo há mais de 30 anos. Araraquara é abençoada em contar com uma entidade como o Banco de Solidariedade, que entende seu papel e se dedica a prestar serviços à comunidade. Essa permissão de área é muito importante e vai beneficiar muitas pessoas que realmente precisam”, ressaltou.

Segundo a diretoria do Banco de Solidariedade de Araraquara e Região, após a construção da sede, a entidade também pretende fazer uma parceria com o Conselho Municipal do Idoso e destinar uma parte de sua produção de fraldas geriátricas para ser doada aos munícipes.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias