domingo, 25, fevereiro, 2024

Mais de 21 mil presos são inscritos no Enem PPL 2023 

Com 278 inscritos, número de presos que farão o exame nos presídios de Araraquara cresceu 25% em relação a 2022

Mais lido

O número de inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL) nos presídios de São Paulo chegou a 21.721. Com isso, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) registra um aumento de 10,87% em relação ao número de presos interessados em participar do certame no ano passado. O percentual de candidatos PPL também cresceu nas unidades prisionais de Araraquara: 56 internos se comparado a 2022 – um total de 278 presos que farão a prova neste ano. 

As inscrições foram encerradas em 27 de outubro e as provas deverão ser aplicadas nos dias 12 e 13 de dezembro nos estabelecimentos da SAP.  

      O Enem PPL permite o acesso ao ensino superior por meio de iniciativas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade Para Todos (Prouni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A avaliação de desempenho é focada em reeducandos que terminaram o ensino médio e realizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).  

      O exame tem o mesmo grau de dificuldade do Enem regular e é composto por quatro provas, que juntas somam 180 questões, e uma redação em língua portuguesa. A avaliação promove o acesso à universidade e também contribui para análise da educação como um todo. 

      Além das aulas do ensino regular, ofertadas pelas escolas vinculadoras, a SAP, por meio da Coordenadoria de Reintegração Social e Cidadania (CRSC), em parceria com o Instituto SEB, promove mais uma forma de preparação para o Enem: o Cursinho Intensivo. 

      O curso acontece de forma remota e possui 100 horas/aula, distribuído em 60 horas de videoaulas e 40 horas práticas com exercícios e redação. Todo material didático fornecido pelo Instituto SEB acompanha as mesmas diretrizes dos cursos regulares da instituição, garantindo a qualidade do aprendizado.  

Segue abaixo depoimentos de presos que farão o Enem PPL 2023: 

C.B. – 31 anos, recluso na Penitenciária de Araraquara.  

“Minha maior meta é cursar uma universidade. A educação muda o mundo, e ela te oferece a única coisa que ninguém pode tirar de você: o conhecimento. Estou me preparando bastante para o Enem por meio de estudos para realizar a prova. Minha expectativa é muito positiva”. 

J.R.S. – 37 anos, recluso na Penitenciária de Araraquara. 

“Para mim a Educação é importante para transformação e preparação para um futuro melhor. Quero cursar Pedagogia, Filosofia ou Matemática, que são as áreas que mais gosto. Em relação aos preparativos para o exame, estou me atualizando e buscando mais conteúdo para estudo para atingir uma boa pontuação”. 

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias