segunda-feira, 20, maio, 2024

Equipes de Controle de Vetores trabalham em horário estendido

Visando ampliar a eficiência das vistorias em pontos estratégicos e resolver pendências, as equipes estão estendendo ações até 19h

Mais lido

As equipes de Controle de Vetores da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde estão trabalhando no combate ao mosquito da dengue em horário estendido, até as 19 horas. Com a adoção da medida, o objetivo é ampliar a eficiência das vistorias em pontos estratégicos da cidade, em bairros em que os moradores não se encontram nos horários habituais do trabalho dos agentes.

“Nosso objetivo é vistoriar o máximo de imóveis possíveis em bairros em que há casos confirmados da doença. Intensificamos os trabalhos nestes pontos estratégicos justamente para frear a transmissão da doença, mas muitas vezes o morador está trabalhando e nós não conseguimos acessar a residência. Neste horário estendido, conseguimos aumentar essa cobertura e resolver pendências”, explica Alessandra Cristina do Nascimento, Gerente do Controle de Vetores.

Ela destaca ainda que a população pode receber os agentes uniformizados e devidamente identificados com crachás sem receio. “A colaboração da população no recebimento dos agentes é fundamental nesta batalha contra a dengue”, enfatiza ela, lembrando que, em caso de dúvida sobre a identificação dos agentes que realizam a vistoria casa a casa, o telefone de contato é o (16) 3303-3123.

As ações de combate ao mosquito transmissor da dengue e outras doenças no município continuam intensificadas. Semanalmente, os dados são atualizados no boletim diário da situação epidemiológica da dengue. Segundo a última atualização, do início de 2024 até esta semana, 146.584 imóveis foram visitados pelos nossos Agentes de Controle de Vetores à Endemias e Agentes Comunitários. Neste mesmo período, foram retirados 328.890 quilos de materiais inservíveis, potenciais criadouros do Aedes. Das 5.142 quadras visitadas pelas nossas equipes, foram identificados e eliminados 3.058 focos do mosquito.

Denúncias de imóveis e outros locais problemáticos podem ser encaminhadas para o Controle de Vetores e a Ouvidoria da Vigilância em Saúde, por meio dos telefones (16) 3303-3115 e 0800-774-0440.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias