quinta-feira, 18, julho, 2024

Fim de Ano: Saiba quais são e como prevenir as principais emergências médicas

Especialista alerta sobre as principais ameaças à saúde e dá orientações para um período festivo mais seguro

Mais lido

As festas de fim de ano são momentos de celebração, alegria e união, mas é preciso ficar atento para que a diversão não acabe em um pronto-atendimento ou hospital.

Os compromissos sociais, viagens, expectativas e mudanças na rotina podem ter muitos impactos na saúde. “Podemos citar, por exemplo, alimentação excessiva, consumo de álcool, acidentes domésticos e de trânsito, estresse e até mesmo depressão, que contribuem para a elevação das ocorrências médicas durante essa época do ano”, alerta o Prof. Dr. Bruno M. Pereira, Coordenador da Cirurgia do Trauma do Hospital São Luiz Campinas.

O especialista destaca que é necessário separar as emergências mais comuns de acordo com a faixa etária.

“Para as crianças temos o período de férias escolares, quando é comum aumentar o número de acidentes domésticos como queimaduras com fogos de artifício, quedas e afogamentos, além de quadros de insolação e intoxicação”, destaca o médico. “São situações que podem ser prevenidas com supervisão e atenção dos pais”, complementa.

O médico lista também as principais emergências médicas para os adultos, e dá dicas para garantir que todos possam desfrutar das festividades de maneira segura. Confira:

1. Acidentes de trânsito:

O aumento do fluxo de veículos durante as festas de fim de ano contribui para um maior risco de acidentes de trânsito. Evite dirigir sob o efeito de álcool, use cinto de segurança, cadeirinha adequada para as crianças, e fique atento às condições das estradas e do veículo. Não use celular enquanto dirige e, para os motociclistas, o uso do capacete é indispensável. Sempre que possível, opte por transporte público ou compartilhado.

2. Consumo excessivo de álcool:

As celebrações frequentemente envolvem o consumo de bebidas alcoólicas, o que pode levar a intoxicações e acidentes. Modere a ingestão de álcool, alterne com água e evite dirigir se tiver consumido bebidas alcoólicas.

3. Problemas gastrointestinais:

A abundância de alimentos nas festas pode levar a problemas digestivos, como indigestão e gastrite. Para evitar essas situações, é fundamental moderar o consumo de alimentos ricos em gordura e evitar excessos. Manter-se hidratado e praticar atividade física regular também contribui para o bom funcionamento do sistema digestivo e do organismo.

4. Intoxicação alimentar:

O armazenamento e preparo inadequados dos alimentos podem resultar em intoxicação alimentar. Certifique-se de que os alimentos estejam frescos, bem cozidos e armazenados corretamente. Evite o consumo de pratos que ficaram fora da geladeira por longos períodos e tenha atenção redobrada nas praias.

5. Quedas e lesões:

Decorações festivas, pisos escorregadios, mergulhos e brincadeiras animadas podem aumentar o risco de quedas e lesões. Mantenha os ambientes bem iluminados, remova obstáculos e esteja atento aos possíveis perigos ao redor.

6. Estresse, ansiedade e depressão:

O estresse emocional pode se agravar durante as festas de fim de ano. Para evitar problemas de saúde mental, reserve um tempo para relaxar, praticar técnicas de respiração e se divertir.

Vale lembrar que para alguns, o período de fim de ano pode desencadear ou agravar a depressão. A pressão social, as expectativas elevadas e a ênfase na felicidade podem intensificar os sentimentos de solidão e tristeza. Neste caso, é importante manter expectativas realistas, estabelecer limites, reconhecer e aceitar seus sentimentos e, caso seja necessário, buscar ajuda profissional.

A saúde mental é uma parte crucial do bem-estar geral, e cuidar dela é uma prioridade, especialmente durante as festividades.

7. Controle de doenças crônicas e medicamentos contínuos:

Pacientes com doenças crônicas devem manter rigorosamente o controle de suas condições durante as festividades. Não interrompa o uso de medicamentos prescritos e siga as orientações médicas. Esteja ciente dos horários de administração e tenha uma reserva suficiente de medicamentos para o período das festas e viagens.

O Prof. Dr. Bruno M. Pereira ressalta ainda que adotar uma postura preventiva e consciente é essencial para reduzir os ricos. “Planeje com antecedência, faça revisão dos veículos, tenha moderação e atenção. Um kit de primeiros socorros em casa ou na mala de viagem também pode ajudar”, complementa o médico.

Ao seguir essas dicas, todos poderão desfrutar das festas de fim de ano com mais segurança e saúde. “A prevenção é a chave para um período festivo livre de emergências médicas. Feliz e seguro final de ano para todos!”, finaliza o coordenador do hospital.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias