quinta-feira, 22, fevereiro, 2024

Goleira Luciana recebe prêmios e título de Cidadã Araraquarense

A goleira e ídola da Ferroviária também atua com a camisa da seleção brasileira

Mais lido

Na última sexta-feira (24), a goleira Luciana Maria Dionísio participou da solenidade na Câmara Municipal de Araraquara, onde recebeu o prêmio Zumbi dos Palmares, definido pelo Conselho Municipal de Combate à Discriminação e ao Racismo de Araraquara (Comcedir), o prêmio da Alesp do Zumbi estadual, indicada pela Deputada Thainara Faria, e também o título de cidadã araraquarense.

Durante a homenagem, Luciana contou um episódio que viveu de racismo. “Me lembro uma vez que eu estava indo para a academia, e eu gosto muito de andar de bicicleta, então eu estava indo de bicicleta e eu percebi que uma viatura policial estava me seguindo, mas eu falei: ‘ah, acho que eles devem indo no mesmo caminho’. Quando chegou perto da academia, no estacionamento, desce um policial e uma policial feminina, já com a arma em punho, perguntando onde eu estava indo. Eu estava com uma camiseta preta, bermuda da Ferroviária e uma bolsinha. Eu parei e me assustei no momento, fiquei meio assim e falei: ‘estou indo para a academia’. Mas, o que eu fiquei mais triste foi quando já desceram com a arma em punho. Pensei: ‘o que eu tô vivendo aqui, eu nunca tinha passado por isso. Naquele momento me machucou muito. Prometi que a partir daquele momento eu não aceitaria, que eu lutaria pela causa do racismo e de qualquer preconceito”.

O Prêmio Zumbi dos Palmares foi instituído em 2004 na cidade e tem o objetivo de reconhecer e valorizar o trabalho de pessoas e entidades que lutam pela defesa dos direitos dos negros e negras e pelo combate ao racismo e preconceito étnico-racial, além de incentivar ações da sociedade civil em defesa dos direitos humanos e pela igualdade racial.

A goleira e ídola da Ferroviária também foi reconhecida com o título de cidadã araraquarense. “Sou apaixonada por essa cidade. Araraquara abriu as portas pra mim. Araraquara me recebeu de braços abertos. Por isso que quando a gente se classifica ou ganha um título eu vou para a torcida porque eu sei que a felicidade de vocês é eu estar ali em campo. Nunca vou esquecer da semifinal do São Paulo [no Brasileirão Feminino], eu fui na torcida e falei: ‘eu amo essa cidade, eu amo esse time, eu amo vocês’”.

Na oportunidade, a Dra. Rosimeire Motta recebeu também o Prêmio Dr. Laphaietthy Alves demarcar o papel da mulher negra na advocacia e a importância de ocupar esses espaços. A atividade integrou a programação do ‘Novembro Negro’ em Araraquara, promovida pela Prefeitura através da Coordenadoria de Políticas Étnico-Raciais. O evento contou também com a presença do prefeito Edinho Silva, a Deputada Estadual Thainara Dias, o presidente da Câmara Municipal Paulo Landim e alguns vereadores da cidade, além de Gabriela Cristina, esposa da goleira Luciana, e a Diretora de Futebol Feminino da Ferroviária Nuéli Silveira (Nuty).

Texto e fotos: Cárila Covas/Ferroviária SAF

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias