segunda-feira, 20, maio, 2024

Mutirão deverá contemplar 170 pessoas que esperam na fila por aparelhos auditivos

Vereador Rafael de Angeli (Republicanos) solicita medidas mais eficazes para enfrentar o aumento da demanda e garantir saúde auditiva à população

Mais lido

Após tomar ciência de que Araraquara está com mais de mil pacientes na fila de espera por um aparelho auditivo, o vereador Rafael de Angeli (Republicanos) enviou à Prefeitura um requerimento no qual pedia explicações sobre o alto número de pendências e procurava identificar quais providências estariam sendo tomadas para reduzir a demanda.

Segundo informado pela Secretaria Municipal da Saúde, o município tem tomado medidas desde o ano de 2023 para enfrentar o aumento de número de diagnósticos pós-pandemia da Covid-19 por meio da captação de recursos extraordinários na forma de emendas parlamentares. Com isso, já foi possível beneficiar 352 pessoas em 2023, além das 120 que estavam previstas na cota anual determinada pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

No documento também é destacado que desde janeiro do ano passado a cidade tem conseguido triplicar o número de pacientes que receberam as próteses auditivas e manter o equilíbrio entre as demandas pendentes e as futuras. “Iremos atender, de forma perene, 360 munícipes anualmente até que não haja fila de espera para recebimento de aparelhos auditivos”, afirma Luiz Armando Garlippe, coordenador Executivo de Reabilitação da pasta.

Em contato com Garlippe, o parlamentar foi informado de que desde março vem acontecendo uma importante etapa no atendimento da população, que é iniciada com a convocação dos pacientes para a realização de audiometrias, o que pode levar aproximadamente três meses para ser concluída. Na sequência, há a atualização dos exames e indicação do equipamento adequado a cada caso, que será fornecido pela empresa vencedora do processo licitatório e terá prazo de entrega estimado em até 60 dias, uma vez que muitos são importados.

Angeli ainda foi comunicado pelo coordenador de que, apesar do pouco tempo, os resultados já começam a aparecer e a finalização do processo está prevista para acontecer entre dois ou três meses, com a entrega definitiva dos aparelhos a quem precisa.

“Embora o mutirão planejado seja um passo na direção certa, não podemos considerá-lo uma solução definitiva para um problema tão sério. É imprescindível uma análise mais profunda dessa fila de espera e a implementação de medidas eficazes para derrotá-la. A saúde auditiva de nossa população não pode ser negligenciada”, enfatiza o vereador.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias