quarta-feira, 17, julho, 2024

Porcelanas Vida Louça retratam o Teatro Municipal de Araraquara

O arquiteto Joel Venceslau é o artista convidado da nova Coleção Aracoara, que homenageia o Teatro Municipal com desenho de observação, o sketch

Mais lido

O sketch (esboço), é a linguagem escolhida para a nova Coleção Aracoara lançada pela Vida Louça Porcelana neste mês de junho. Com arte do arquiteto Joel Venceslau, as peças apresentam um prato de sobremesa e uma xícara de café com pires (em forma de bandejinha) que trazem a fachada do teatro.
O sketch é a linguagem em que o artista executa seu processo criativo através de desenhos de observação registrando em “cadernos de desenho” – esta é a tradução literal de sketchbook. Registrar o cotidiano do ambiente urbano, bem como o patrimônio físico e os costumes através de esboços, ideias e observações vivenciadas no local, é a proposta inicial do Movimento de Urban Sketchers. Joel Venceslau é administrador do Grupo de Urban Sketchers de Araraquara e conta que o interesse pelo desenho de observação renasceu quando participou do encontro do grupo Urban Sketchers Paraty e, depois de iniciar sua produção, em 2016, foi um dos 50 desenhistas do país convidado a participar do livro “Sketchers do Brasil”.
Vale destacar que Joel é, atualmente, presidente do COMPPHARA (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Arquitetônico, Paleontológico, Etnográfico, Arquivístico, Bibliográfico, Artístico, Paisagístico, Cultural e Ambiental do Município de Araraquara), Coordenador Executivo de Edificações na Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de Araraquara e professor de Desenho. Para conhecer mais seu trabalho, acesse: Instagram (@joelvenceslau) e Facebook (Urban Skechers Araraquara).
As artes do Joel para a nova Coleção Aracoara vêm da observação do Teatro Municipal de Araraquara, projeto modernista de Arnaldo Palamone Lepre e Francisco Santoro que se tornou relevante culturalmente na paisagem urbana da cidade. O prato e a xícara apresentam a fachada do teatro com ênfase às escadas caracóis da lateral que são ícones da edificação, enquanto a bandeja traz a vista aérea do teatro, inclusive com a Av. Bento de Abreu e as avenidas circulares evidenciando a implantação urbanística relevante.
Para a produção da nova coleção com arte de Joel Venceslau, a equipe contou com: Tadeu Queiroz, Weber Fonseca, Marina Amaral e Ícaro Lima. O combo das peças, até a próxima semana, está em com preço promocional e desconto ($180) exclusivamente no Estúdio Vida Louça. As peças, a partir do próximo dia 23, podem ser conferidas na Ê.mana Artes Loja Colaborativa e na Bella Fonte Padaria nos valores regulares (prato: $90 e xícara com pires: $110).
O fone para o contato é o (16) 98115-7709 e o Instagram é o @vidaloucaporcelana.

Teatro de Araraquara – O Teatro Municipal de Araraquara, o maior patrimônio histórico e cultural da cidade, reabriu suas portas no último 12 de abril, depois de 7 anos fechado devido a problemas estruturais.
O Teatro foi inaugurado em janeiro de 1977 por Clodoaldo Medina e construído de acordo com o projeto arquitetônico de Francisco Santoro e Arnaldo Palamone Lepre, para substituir o antigo teatro, que ficava na Rua São Bento, onde hoje está o prédio da Prefeitura (inaugurado em 1914, o antigo Teatro Municipal de Araraquara foi demolido em 1966).
O projeto do “novo teatro” contou com o apoio do ator e diretor araraquarense Wallace Leal Valentin Rodrigues. A acústica e a cenotécnica foram obras de Igor Sresnewski e Aldo Calvo, respectivamente (ambos trabalhavam para Oscar Niemeyer); a construção ficou a cargo dos engenheiros Camillo Dinucci, Luiz Antônio Massafera, Roberto Massafera e Alexandre Eberle Lupo.
O Teatro fechou as portas para reforma geral em duas ocasiões: a primeira foi em 1988, reabrindo em 1992; e a segunda ocorreu em 2017. Hoje, o Teatro tem capacidade para 432 pessoas na plateia (sendo 4 cadeirantes).

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias