sábado, 15, junho, 2024

Prefeitura inicia Semana de Conscientização e Prevenção ao Feminicídio

Programação desenvolvida pela Coordenadoria de Políticas para Mulheres começa nesta terça-feira (21) com atividade do Grupo Vivências Mulheres

Mais lido

Nesta terça-feira (21), a Prefeitura de Araraquara, por meio da Coordenadoria de Políticas para Mulheres, que integra a Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular, dará início à Semana de Conscientização e Prevenção ao Feminicídio “Karunã Ferreira Coimbra Manduca”.

O grupo “Vivências Mulheres: saúde mental e autocuidado”, que se reúne todas as terças-feiras, das 18h30 às 20h, no Centro de Referência da Mulher “Professora Doutora Heleieth Saffioti” (Avenida Espanha, 536, Centro), realiza nesta terça 921), uma atividade temática denominada “Das alternâncias entre agressões e perdão aos medos profundos e absurdos”, que discutirá a saúde mental de mulheres que sobreviveram à tentativa de feminicídio e abordará o ciclo da violência, as diferentes formas de agressão, até a tentativa de feminicídio e os desafios de se conviver com suas sequelas. O convite à participação é aberto a todas as interessadas.

Em atividade desde abril de 2023, o grupo nasceu de um proposta de estágio supervisionado em Psicologia Social: Grupos e Comunidades, como parte da formação em Psicologia da Unip Araraquara. Com a consolidação dos trabalhos, o grupo teve continuidade, agora com encontros coordenados pelas psicólogas Tania Capel e Josilene Costa, compondo as ações de políticas públicas para as mulheres no município de Araraquara, dentro do Programa de Práticas Integrativas e Complementares à Saúde da Mulher, que integra as ações oferecidas à comunidade no Centro de Referência da Mulher.

Os encontros semanais são abertos a todas as mulheres que queiram participar, sendo vítimas ou não dos diversos tipos de violência: doméstica, sexual, psicológica, física, moral, patrimonial e outras situações potencialmente geradoras de sofrimentos psíquicos. O trabalho promove a troca de experiência e a saúde mental da mulher, possibilitando o reconhecimento dos próprios valores, o sentimento de pertencimento e autossuficiência dentro da sociedade, por meio de rodas de conversa, trabalhos com técnicas expressivas, entre outras atividades. Nesse novo ciclo, as participantes do grupo também definem temas bimestrais para encontros como esse que será realizado na Semana de Conscientização e Prevenção ao Feminicídio “Karunã Ferreira Coimbra Manduca”.

A coordenadora de Políticas para Mulheres, Grasiela Lima, falou sobre o conceito da programação. “Vale destacar que segundo o Manual de Normas Técnicas do Conselho Federal de Psicologia (2012), o trabalho em grupo com mulheres possibilita novas relações e experiências através das trocas de conhecimento, sentimentos e informações, sendo que o processo de partilha proporciona novos significados, autonomia e a superação das violências sofridas. Além disso, promove a possibilidade de transformação subjetiva das participantes, por meio da autoexpressão por dispositivos utilizados dentro da prática grupal para o desenvolvimento de reflexões e questionamentos, uma vez que, em suas vivências cotidianas, muitas mulheres se sentem, de alguma forma, oprimidas”, salientou.

O público alvo do grupo é composto por mulheres, em qualquer que seja o exercício da mulheridade, maiores de 18 anos, vítimas ou não de violências, que se proponham a participar do grupo em relação de troca de experiências e conhecimentos.

A programação também conta com a abertura da exposição itinerante “Parem de nos matar”, que acontece de 22 a 31 de maio na Biblioteca Municipal “Mário de Andrade”. No mesmo período, será realizada nas redes sociais a campanha “Frente a frente com o ódio, escapei da morte… Mas com dores difíceis de superar” com o Movimento Lupo contra as Violências. Nos mesmos dias, também estará em atividade o “Projeto Banco Vermelho: Movimento internacional de intervenção urbana que convida a população a sentar, refletir, levantar e agir no enfrentamento à violência contra as mulheres”.

No próximo sábado (25), às 9h, também será realizada a roda de escuta “Impacto do feminicídio em familiares das vítimas: do luto à luta”, no CRM.

SERVIÇO
“Das alternâncias entre agressões e perdão aos medos profundos e absurdos”Programação da Semana de Conscientização e Prevenção ao Feminicídio “Karunã Ferreira Coimbra Manduca”
Encontro Temático Grupo Vivências Mulheres: saúde mental e autocuidado
Local: Centro de Referência da Mulher – Avenida Espanha, 536 – Centro
Data: 21 de maio (terça-feira)
Horário: das 18h30 às 20h
Atividade gratuita e aberta a todas as interessadas.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias