terça-feira, 18, junho, 2024

Uivo Cuir Fest tem diversidade e bandas lendárias, em Araraquara

Evento LGBTQIAP+ é neste sábado (27), na Praça das Bandeiras; Mercenárias e Rap Plus Size são destaques

Mais lido

Celebrando o mês da Visibilidade Trans, a 3ª edição do Uivo Cuir Fest acontece neste sábado (27), na Praça das Bandeiras, em Araraquara, das 16h às 22h. O evento gratuito é realizado pela Prefeitura, Fundart, Bar do Zinho e outros apoiadores locais.

O festival LGBTQIAP+ já é um marco cultural dissidente da cidade e une nesta edição bandas nacionais consagradas, de diferentes estilos, além de lançamento de livro e roda de conversa sobre protagonismo negro.

De São Paulo, o “Uivo” recebe a icônica banda As Mercenárias e a combativa Rap Plus Size e mostra também a força das bandas locais La Burca, Hellside e a artista Hella.

A programação múltipla invoca o funk, punk, rap e post punk, somado a ideologia do “faça você mesmo”. Vendas e panfletagem de fanzines, materiais independentes, feira de artesanato e culinária completam o festival neste sábado.

Protagonismo dissidente

Desde 2022, o Uivo é realizado no circuito independente de Araraquara e região, idealizado pelas artistas e produtoras Nic Oliveira e Amanda Rocha.

Visando a produção de artistas queer/ trans, o festival tem como característica mostrar o que vem sendo realizado nas diferentes frentes artísticas dissidentes, seja na música, na literatura e nas artes plásticas, entre outras.

“O Uivo já começou com um histórico de festival raro, que vem reconhecendo a produção e visibilidade de pessoas trans do underground interiorano e dando espaço às pessoas que estão no início da carreira, misturadas às já consagradas. É sobre ligar e construir pontes, porque existe uma carência em Araraquara e no interior em eventos com essa linguagem dissidente”, afirma a produtora Nic Oliveira.

Roda de conversa negra

A roda de conversa “O protagonismo negro na contemporaneidade” abre a programação, a partir das 16h, com a presença dos autores Cíntia Santos, Bruno Caldeira, Jussara de Paulo Justino e Fernanda Marciano, com mediação de Nic Oliveira.

A partir de reflexões contemporâneas sobre a atuação de pessoas negras na arte e na ciência, a roda de conversa propõe uma discussão em torno dos avanços e também das armadilhas coloniais com o questionamento: “É possível que o protagonismo negro aconteça para além do racismo e das questões raciais? ”

Lendárias

Principal atração musical do evento, a lendária banda paulistana Mercenárias mostra o vigor de mais três décadas dedicadas ao rock. Suas canções de dois minutos continuam reverberando, mesmo com o passar dos anos.

A saga da banda post-punk, liderada pela baixista Sandra Coutinho, começou no início da década de 1980 e teve em sua formação original Edgard Scandurra (Ira) na bateria. Referência nacional com clássicos atemporais como “Me Perco” e “Santa Igreja”, a formação atual é Sandra Coutinho (voz, baixo), Silvia Tape (guitarra, backing vocal) e Pitchú Ferraz (bateria, backing vocal). Após 

cinco anos da última apresentação na cidade, a banda volta para fechar a noite do Uivo Cuir. Para Sandra Coutinho, o festival tem a marca da inclusão, trocas e acolhimento.

“Eu já vivi tantos contextos e ser convidada para esse festival é super acolhedor e inclusivo. Dar oportunidade para tantas expressões é muito importante, todo mundo se abraçando nas suas várias formas de expressão e a gente também nessa barca podendo compartilhar o som e a nós mesmas. Eu trago para o palco parte de mim, levo para o palco a minha intimidade e compartilho com todo mundo que está lá. Isso é muito incrível, poder tocar e compartilhar em Araraquara pela segunda vez”, frisa a baixista.

Batidas de rap, trap, funk e discussões sobre corpos dissidentes norteiam o trabalho do Rap Plus Size. Com rimas empoderadas e linguagem dançante, a rapper são-carlense Sara Donato e o rapper transmasculino Jupi77er apontam para a multiplicidade dos corpos.

“Acredito muito na importância desse festival e da sua representatividade. Estamos muito felizes de poder somar fazendo parte desse line. E o público pode esperar muito bate cabeça, troca de ideia e música boa”, enfatiza Sara.

O duo divulga o último EP “Revoada” (2022), que tem produção da renomada produtora brasileira Badsista na faixa “Euforia”, antônimo de “disforia”, dentro da linguagem trans.

Com abordagem e versos que primam pela autoestima e corpos fora do padrão, sexualidade e afeto entre pessoas gordas, Rap Plus Size promete uma apresentação afiada e crítica.

Bandas locais

Já as bandas locais Hellside, La Burca e a artista Hella Oliveira refletem a produção queer da cidade, do punk ao funk. Formada em 1989, Hellside é a banda mais antiga de rock em atividade em Araraquara.

Atualmente, com um duo liderado por Flavinha Antunes (guitarra e voz) e Paulo Pires (bateria), a banda tem passagens em vários festivais independentes no estado de São Paulo. Em 2023 gravou o último disco, que registra o seu som atual, mais veloz e direto. A banda tem uma consistente discografia, com letras politizadas de críticas à sociedade, de protesto, veganismo e militância LGBTQIAP+.

Já a banda La Burca volta às origens como um duo liderado por Amanda Rocha (voz, guitarra) e participação da baterista convidada Rebeca Remp, em show único.

Para o show, o duo vai tocar o 2º disco “ Kurious Eyes” na íntegra. Com influências do post punk, grunge e folk, a banda, que tem dez anos de atividades, já tocou em diversos festivais independentes nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Distrito Federal.

Representante do funk travesti futurista de Araraquara, Hela Oliveira é uma cantora alagoana radicada na cidade, que apresenta o seu EP “Babilônia” e outras faixas. O trabalho contém faixas influenciadas pelo trap, rap e funk e busca enaltecer suas potências e conectar o público com suas vitórias e erros. O último single “A Rihana é maluca” foi lançado neste mês.

Uivo Cuir Fest conta com o apoio dos Quitutes Veganos, Bar do Zinho, Tabacaria Delta, Bella Pizza, Novo Hotel Municipal, Quintal do Bigode, Vegg.

SERVIÇO

Uivo Cuir Fest

Data: 27 de janeiro, das 16h às 22h

Na Praça das Bandeiras, ao lado do Bar do Zinho,

Avenida Bandeirantes s/n, Centro de Araraquara

Gratuito

Foto: Divulgação

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias