quinta-feira, 18, abril, 2024

Falta de cadeira de rodas e segurança afligem funcionários e pacientes da UPA Central

Problemas na estrutura física de atendimento também foram identificados em visita de fiscalização do vereador Rafael de Angeli (PSDB)

Mais lido

Poucas cadeiras de rodas disponíveis para uso de pacientes, salas com aparelhos de ar condicionado quebrados e questões envolvendo a segurança de funcionários – essas foram algumas das situações encontradas pelo vereador Rafael de Angeli (PSDB), em visita de fiscalização à Unidade de Pronto Atendimento “Amélia Bernardini Cutrale” (UPA Central), que o motivaram a fazer o Requerimento nº 502/2024, pedindo algumas melhorias para o local.

Diariamente, a UPA Central presta serviços de urgência e emergência para a população em geral, oferecendo consultas de clínica geral, ortopedia e pediatria. Em casos específicos, os pacientes que precisam de exames complementares são encaminhados para a Unidade de Retaguarda e Diagnóstico de Saúde do Melhado ou, quando se trata de quadros com maior gravidade, eles são levados para a Santa Casa ou outro hospital público que tenha vagas.

Na maioria das vezes, o tempo de espera para essas remoções não tem superado 24 horas, mas, quando a demanda é por internação psiquiátrica, o prazo pode se estender por até três dias, mobilizando a equipe, que já tem número restrito.

Segundo relatos dos funcionários, existem seis cadeiras de rodas que deveriam dar suporte para pessoas com problemas de locomoção, mas apenas duas delas estão em condições de uso e não são adequadas para pessoas obesas. Além disso, no decorrer do expediente, os equipamentos podem precisar de limpeza e acabam tendo a utilização interrompida em alguns momentos até que estejam secos novamente.

Problemas na estrutura física, como aparelhos de ar condicionado que não funcionam nos setores de isolamento, ortopedia e observação, quantidade insuficiente de cadeiras e ventilação inadequada na sala de medicação, somados aos suportes improvisados que mantêm as janelas do posto de enfermagem abertas, têm impactado na segurança e bem-estar daqueles que trabalham ou precisam de atendimento na UPA Central.

Nos fundos do prédio que abriga a unidade, mais problemas chamaram a atenção do parlamentar. Um deles é o barranco que faz divisa com o Pavilhão de Eventos do Centro de Eventos de Araraquara e Região (Cear), que preocupa especialmente nos dias chuvosos e carece de uma avaliação sobre riscos de desabamento, que afetariam usuários e profissionais que ali trabalham.

Outro ponto de destaque é uma porta que permanece aberta na maior parte do tempo, comprometendo a segurança de todos que frequentam o local. O parlamentar sugere em seu documento, a instalação de algum dispositivo que restrinja o acesso livre e libere a entrada apenas de pessoas autorizadas.

O vereador encerra o documento defendendo que “essas melhorias são essenciais para proporcionar um ambiente de trabalho mais seguro e eficiente, garantindo um atendimento de qualidade aos usuários da UPA Central”.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias