quinta-feira, 22, fevereiro, 2024

Ministro Waldez Góes participará da entrega da ponte da Rua 9 de Julho nesta quinta (21)

Com presença do ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Prefeitura reabrirá para uso da população a estrutura totalmente reformada

Mais lido

Nesta quinta-feira (21), às 10h, a Prefeitura de Araraquara realizará uma solenidade que marcará a entrega das obras da ponte da Rua 9 de Julho sobre o Córrego das Cruzes, no Jardim Botânico, que agora passa a ser denominada Ponte “Vereador Gildo Merlos”. O destaque da cerimônia será a presença do ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes. 
Na ocasião, o ministro também vai inaugurar, simbolicamente, as obras de reconstrução da Travessia do Serralhal e da Travessia Rural ARA-333. Juntas, as três obras somam um investimento federal de R$ 2.643.723,89. Mais R$ 320.232,28 foram investidos pelo Governo Federal na limpeza e desobstrução de córregos e outros R$ 2.202.966,68 também estão sendo investidos pelo Governo Federal nas obras da ponte da Armando de Sales Oliveira (Rua 5 e meio), o que totaliza R$ 5.166.922,85 nas cinco obras.

Vale lembrar que o ministro esteve em Araraquara nos dias 5 e 8 de janeiro e em 6 de fevereiro, quando foram assinadas as Ordens de Serviço para início das obras. A Ponte “Vereador Gildo Merlos”, na Rua 9 de Julho, é uma das sete obras emergenciais executadas em decorrência das fortes chuvas de dezembro de 2022. Ela envolve a construção de nova travessia em formato de ponte no encontro da Rua Nove de Julho e Doutor Genaro Granata, próximo ao acesso do Parque Municipal do Botânico, passagem que era sustentada por aduela.

As outras obras emergenciais foram a ponte da Avenida 36; o muro de contenção por gravidade em gabião na Av. Francisco Martins Caldeira Filho, no Parque São Paulo; a Ponte da Rua Armando de Sales Oliveira (5 e meio); a Travessia do Córrego do Serralhal; a limpeza e desobstrução de córregos; e o reestabelecimento da travessia rural na ARA 333.

Gildo Merlos

Gildo Merlos nasceu em 31 de maio de 1937, em Araraquara. Era filho de Francisco Merlos, natural de Lorca, na Espanha, e de Rosa D’Angelo, natural de Araraquara. Residia com os pais e seus nove irmãos no bairro do Carmo. Formado em advocacia, exerceu a profissão de oficial de justiça no Fórum de Araraquara.

Casou-se com Maria Eunice Fernandes e, dessa união, nasceram os filhos Gildo Alberto e Márcia Helena. Iniciou a vida política como suplente de vereador, convocado na 4ª Legislatura, de 1º de janeiro de 1960 a 31 de dezembro de 1963. Foi eleito vereador para o mandato de 1969 a 1973 e posteriormente se elegeu para os seis mandatos seguintes.

Político atuante, exerceu o cargo de presidente da Mesa Diretora de 1977 a 1979. Reconhecido pela capacidade de articulação, foi eleito novamente para o cargo de presidente do Poder Legislativo para o biênio de 1987-1988, reeleito para os biênios de 1989-1990 e de 1995-1996. Participou de várias Comissões Permanentes ao longo dos seus mandatos, ora como membro, ora como presidente. Gildo Merlos faleceu em 20 de agosto de 2019, aos 82 anos.

Homenagem a Amalffi Mori

Durante a cerimônia desta quinta, será realizada também uma homenagem a Amalffi Mori, que denomina agora a ponte localizada sobre o Córrego do Ouro, na Rodovia Abílio Augusto Correia – ARA 050, no Bairro dos Machados. A ponte teve sua obra concluída em novembro, com um investimento de R$ 3.106.523,57, sendo R$ 2.140.428,92 de repasse da Secretaria de Desenvolvimento Regional do Estado e R$ 966.094,65 de contrapartida municipal.

Amalffi Mori nasceu em Araraquara em 15 de janeiro de 1926, filho de Atilio Mori e Thereza Genari Mori, que tinham outros quatro filhos. Começou a aprender seu oficio de mecânico com seu irmão mais velho e trabalhou a vida toda nessa profissão. Em 1951 abriu uma pequena oficina no bairro do Carmo, trabalhando no conserto de caminhões. Expandiu o negócio com a abertura de uma loja de autopeças, que até hoje funciona sob o comando de seus filhos e netos. Dedicou toda sua vida ao trabalho como mecânico, sendo uma referência reconhecida em nossa cidade pela competência e honestidade. Em 1948 se casou com Luiza Pelicola Mori, sendo que dessa união nasceram os filhos Luiz, Eloiza, João e Eliana. Seus filhos lhe deram oito netos e dois bisnetos. Amalffi faleceu aos 94 anos, no dia 7 de junho de 2020.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias