sábado, 15, junho, 2024

Operação Estiagem 2024 é lançada na Prefeitura

Plano de contingência visa intensificar o monitoramento e o combate a incêndios em vegetação no período de baixa umidade relativa do ar

Mais lido

Em solenidade realizada na tarde dessa quinta-feira (16) na Sala de Reuniões do Paço Municipal, foi lançada a Operação Estiagem 2024, plano de contingência que visa intensificar no município de Araraquara o monitoramento e o combate a incêndios em vegetação no período de baixa umidade relativa do ar.

Os trabalhos são coordenados pela Secretaria Municipal de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, por meio da Defesa Civil, e acontecem numa parceria com o Corpo de Bombeiros, Secretaria de Governo, Planejamento e Finanças, Secretaria de Obras e Serviços Públicos, Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Secretaria de Saúde, Secretaria de Comunicação, o Daae Araraquara, além de outros setores.

O plano é um instrumento de gestão de risco, possibilitando aos gestores públicos a adoção de medidas de prevenção, mitigação, preparação, resposta e recuperação, com o objetivo de minimizar os efeitos da estiagem. Executado em conjunto com órgãos municipais e outras instituições, o plano Operação Estiagem foi criado em 2017 e é implantado anualmente no período entre 15 de maio a 31 de setembro.

A secretária de Saúde, Eliana Honain, que no ato representou o prefeito Edinho, destacou que Araraquara sempre sofreu muito com as queimadas. “A queimada resulta em grandes estragos no meio ambiente como um todo e influencia na qualidade de vida da nossa população, além de animais que são mortos. Quando andamos em rodovias, vemos focos de incêndios causados por cigarros, e o fogo se alastra para proporções muito grandes. Por isso, temos esse plano de contingência, que tem essa importância de trabalhar em todos os setores. A Saúde tem que estar presente, a Assistência Social tem que estar presente, assim como a Secretaria de Obras e Serviços Públicos, a Guarda Civil Municipal, o Daae, a Polícia Militar, a Polícia Civil, a Defesa Civil e o Meio Ambiente. É extremamente importante atuarmos como uma frente de conscientização da população, porque é muito difícil quando temos que mudar comportamentos”, destacou.

O secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, Alexandre Pomponi, explicou detalhes do plano e enalteceu a união de esforços em torno do mesmo propósito. “No estado de São Paulo, o período de estiagem costuma acontecer de junho a setembro, mas Araraquara resolveu antecipar. Araraquara está em uma região onde já sentimos na boca e na respiração que o período de estiagem vem forte. Quando falamos de Defesa Civil, devemos considerar que é diferente de quando falamos de ações de Defesa Civil, que envolvem ações integradas muito mais amplas entre os outros órgãos envolvidos. E no período de estiagem, estendemos as ações para todos os órgãos que são muito importantes nesse processo”, pontuou.

O capitão Cássio Koitsi, comandante do 3º Subgrupamento do 9º Grupamento do Corpo de Bombeiros, também salientou a relevância da operação. “O mais importante desse plano é a integração. É importantíssima essa integração entre Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Municipal, Defesa Civil, Secretaria de Meio Ambiente. Com a união desses esforços, se Deus quiser, vamos passar por uma época de estiagem sem grandes problemas. Deixamos o Corpo de Bombeiros à disposição para o que precisar. O objetivo principal é salvar vidas, proteger o patrimônio e preservar o meio ambiente”, ressaltou.

O coordenador regional da Defesa Civil Estadual, Amarildo Calegari, elogiou o planejamento realizado em Araraquara. “Esse é um encontro importante porque o desejo é que todos os municípios que representamos façam o que Araraquara tem feito ao longo dos anos. Essa articulação é muito importante porque a Defesa Civil, na verdade, é um órgão de articulação e planejamento do Governo Federal, do Governo Estadual e do Municipal. Será muito importante essa articulação entre todos em torno dessa operação, pois com um município fortalecido, temos um estado fortalecido e uma federação fortalecida. Tudo indica que será um período de estiagem atípico, mas espero que juntos possamos minimizar os impactos”, comentou.

Luiz Dell’acqua, gerente responsável pela Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, explicou oplanejamento. “Falando de forma bastante sucinta, a Operação Estiagem é um planejamento com ações de prevenção e ações de mitigação, voltadas para o período que se aproxima, que é um período de estiagem, de ausência de chuvas, de problemas relacionados ao inverno, que também se aproxima. São problemas relacionados principalmente ao clima, como temperatura muito baixa, temperatura muito alta, qualidade do ar, umidade relativa do ar, e também o problema de queimadas urbanas, incêndios em vegetação, que neste período elevam-se os números de ocorrência e trazem diversas mazelas, tanto para o meio ambiente quanto para toda a sociedade”, observou.

As principais ações desenvolvidas pela Operação Estiagem 2024 são a intensificação da fiscalização de terrenos e lotes com mato alto, limpeza das áreas públicas, fornecimento de máquinas e suprimentos (caminhão-pipa) para apoio ao Corpo de Bombeiros, emprego da brigada de incêndio da Defesa Civil e intensificação da fiscalização de terrenos e lotes incendiados.

O período de estiagem é marcado pelo aumento das queimadas em áreas urbanas e rurais, com elevação do número de problemas alérgicos e respiratórios devido à poluição gerada, além da destruição causada ao meio ambiente e dos perigos oferecidos a instrumentos públicos, privados e moradias próximas aos locais com queimadas.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias