quinta-feira, 18, abril, 2024

Projeto Legal é Prevenir realiza ações de prevenção ao uso nocivo de drogas na Maternidade Gota de Leite

Participaram da intervenção seletiva de prevenção gestantes e funcionários da hospital

Mais lido

Em celebração Dia Nacional do Combate ao Alcoolismo” (18 de fevereiro), o Projeto Legal é Prevenir realizou nesta terça-feira (20) ações de prevenção ao uso nocivo de drogas na Maternidade Gota de Leite, de Araraquara.

A data e as ações realizadas buscam conscientizar sobre os malefícios do consumo excessivo de bebidas alcoólicas e também uso de drogas ilícitas, considerando fato alarmante que no Brasil 10% da população é dependente de álcool.                    

As ações foram realizadas com grupos seletivos dentro da maternidade, incluindo gestantes e colaborardes do setor de saúde. As primeiras ações contaram com a participação de gestantes que aguardavam atendimento, junto com seus acompanhantes, na própria sala de espera, por meio de palestra realizada pela técnica de enfermagem Anastácia Servino, integrante do projeto Legal é Prevenir e coordenadora do projeto de saúde “De Mulher para Mulher: conversando sobre drogas e fatores de risco na saúde da mulher”.     

Por meio de uma abordagem diretiva e descontraída com uso do jogo “Puxando Conversa sobre Drogas”, Anastácia Servino conversou de mulher para mulher com as gestantes por 40 minutos sobre diversos aspectos voltados à prevenção, em especial sobre fatores de riscos do uso de bebida alcoólica durante a gestação para saúde da gestante e em especial dos filhos(as) estão esperando, a exemplo da síndrome alcoólica fetal que pode acometer os bebês durante processo de formação gestacional.

Anastácia afirma que a Maternidade Gota de Leite tem um papel importantíssimo por ser responsável pelo cuidado e atendimento das gestantes da cidade e região e dos nascimentos e partos de crianças. “A Gota de Leite cumpre seu compromisso de forma assertiva com a realização de ações neste sentido da prevenção, que significa conscientizar e agir antes que algo aconteça”.

A palestrante adorou ter realizado este trabalho, o primeiro de muitos outros que virão. Segundo ela, as gestantes foram participativas, fizeram perguntas e tiveram suas dúvidas esclarecidas.  Anastácia avalia como necessária a conscientização sobre riscos do uso da bebida alcoólica antes da gestação e também durante o pré-natal, considerando diversos fatores de risco para as futuras mamães e seus bebês de modo que possam fazer suas reflexões quanto às informações apresentadas.                    

No período da tarde foi realizada na Maternidade atividade específica de prevenção com profissionais da saúde, no próprio setor de trabalho, que contou com a presença de técnicos de enfermagem, enfermeiros, assistente social e psicólogo, sendo atividade ministrada pelo professor Márcio Servino, especialista em Dependência Química. Nesta oportunidade, assim como pela manhã com as gestante por meio do jogo Puxando Conversa sobre drogas, os profissionais receberam informações específicas sobre prevenção ao uso de bebidas alcoólicas e demais substâncias, tendo como objetivo principal a saúde física e mental de cada um deles e seu familiares.                     

Márcio Servino acredita que por se tratar de um público seleto, de profissionais da área da saúde, com idades e perfis variados, a maioria com alta carga diária de pressão no trabalho e em seu dia-dia, é importante um trabalho de prevenção como o realizado na maternidade na busca por melhor qualidade de vida para saúde mental destes profissionais, que atuam diuturnamente com a questão de vida e morte e demais fatores de risco.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias