quinta-feira, 18, abril, 2024

Testes para Covid-19 continuam nas três UPAs da cidade

Demanda aumentou em decorrência do período de férias, mas número de casos em 2024 continua abaixo do registrado em 2023

Mais lido

A Prefeitura de Araraquara, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a testagem para Covid-19 no município continua sendo realizada nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Vila Xavier, Central e do Valle Verde, conforme protocolo de atendimento já divulgado.

Portanto, as pessoas com sintomas de Covid – tosse, febre, coriza e dor de garganta – devem procurar atendimento em uma das 3 unidades, abertas 24 horas. Importante usar máscaras em caso de sintomas de síndrome respiratória.

A Secretaria Municipal de Saúde enfatiza ainda que permanece atenta à situação epidemiológica do município. Até a última quarta-feira (14), Araraquara registrou 1.786 casos de Covid em 2024, permanecendo abaixo do mesmo período do ano passado: em 2023, de 1 de janeiro a 14 de fevereiro, haviam sido registrados 2.696 casos.

“Nós já esperávamos aumento de demanda, porque isso ocorre sempre em períodos de festas e feriados. Período de férias, confraternização e, mais recentemente, o carnaval. Mesmo com aumento de demanda, neste ano temos menos casos que o mesmo período do ano passado. A demanda aumentou, mas as três UPAs estão prestando atendimento, com consulta e testagem. Lembrando ainda que, como medida para reduzir o contágio, as pessoas devem usar máscaras se tiverem com sintomas da Covid, não esperar dar positivo para usar máscara. Devem ir para a UPA usando máscara”, afirma Eliana Honain, secretária municipal de Saúde. “Importante destacar ainda que, por conta da grande adesão à vacina no nosso município, os casos não estão se agravando. Temos na data de hoje três pacientes de Araraquara internados em enfermaria”, completou.

Eliana Honain também ressaltou novamente a importância da vacinação, que continua em todas as unidades, das 8 às 15 horas.

“A vacina previne os casos graves. Nós estamos seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde e ainda vacinando todos que ainda não completaram o esquema primário de vacinação, que são as 2 doses. É fundamental que as pessoas fiquem atentas e procurem qualquer uma das unidades de saúde”, concluiu a secretária de Saúde.

Esquema vacinal contra a covid-19:

Não vacinados ou com apenas uma dose

– Pessoas que não fazem parte de nenhum grupo prioritário e que não tenham sido vacinadas anteriormente (sem nenhuma dose) ou que tenham recebido apenas uma dose de vacina contra a covid-19, devem procurar uma unidade de saúde para se vacinar. Elas poderão iniciar e/ou completar o esquema primário de vacinação (o esquema primário são 2 doses).

Uma dose de vacina contra a covid-19 bivalente a cada 6 meses para os seguintes públicos prioritários:

– Gestantes e puérperas;

– Idosos;

– Pessoas imunocomprometidas.

Uma dose de bivalente anual para os seguintes grupos prioritários:

– Pessoas vivendo em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI)* e Residências Inclusivas (RI) e seus trabalhadores;

– Indígenas, ribeirinhos e quilombolas;

– Trabalhadores de saúde;

– Pessoas com deficiência permanente;

– Pessoas com comorbidades;

– Pessoas privadas de liberdade de 18 anos ou mais, funcionários do sistema de privação de liberdade e adolescentes cumprindo medidas socioeducativas;

– Pessoas em situação e rua.

Para as crianças ocorrerá da seguinte forma:

Crianças de 06 meses a 04 anos 11 meses e 29 dias (vacina Pfizer de rotina):
1ª dose (6 meses)

2ª dose (7 meses) – 4 semanas após a 1ª dose

3ª dose (9 meses) – 8 semanas após a 2ª dose

Crianças de 03 a 04 anos 11 meses e 29 dias (vacina Coronavac, apenas na falta do imunizante e contraindicações à Pfizer pediátrica):

1ª dose

2ª dose – 4 semanas após a 1ª dose

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias