sábado, 15, junho, 2024

36ª Semana Luís Antonio Martinez Corrêa começa no próximo dia 14

Atividades da programação acontecem, em sua maioria, no Teatro Municipal, obra recém entregue

Mais lido

A 36ª Semana Luís Antonio Martinez Corrêa (SLAMC) tem início na sexta-feira, 14 de junho, com uma programação gratuita e diversificada, que segue até 23 de junho com espetáculos cênicos, shows, oficinas, performances, leituras dramáticas, intervenções e os clássicos “Cafés de Investigação”.

O prefeito Edinho Silva lembrou que a SLAMC chega à sua 36ª edição uma das maiores manifestações artísticas da cidade, enaltecendo, mais uma vez, o nome de um dos maiores diretores e teatrólogos dos anos 70 e 80. “A SLAMC, que é fruto de movimentos pró cultura em Araraquara do final dos anos de 1980 e símbolo da luta por políticas públicas culturais, completa 36 anos fortalecida, como instrumento de valorização e apoio à produção teatral. Justo que traga à luz o nome de Luís Antonio, irmão de Zé Celso, ambos símbolos do teatro nacional, da criatividade. Dois grandes nomes da nossa cultura nacional que tanto nos orgulham.”

Também, Edinho enfatizou que nesta edição a Semana se mostra ainda mais relevante, já que marca o retorno das produções aos palcos do Teatro Municipal Clodoaldo Medina. “A reforma do Teatro Municipal era uma das pautas reivindicadas pelos artistas locais na época da criação da SLAMC, juntamente com a denominação de Luís Antonio Martinez Corrêa à Casa da Cultura. Neste ano, Araraquara recebeu de volta o imponente prédio do Teatro Municipal totalmente reformado, depois de concluída a maior obra estrutural já feita ali nos últimos 40 anos, assim como em breve receberá reestruturado o prédio centenário da Casa da Cultura. Sem dúvida, uma edição simbólica”, apontou. 

A secretária de Cultura, Teresa Telarolli, acredita que a SLAMC continua “desafiante e irreverente” e que desponta neste 2024 com ainda maior vigor; em um trabalho incansável pelo fomento da produção local. “Foram selecionados 6 projetos, cujos resultados serão apreciados no decorrer destes dias de intensa programação.”

Para a secretária, os espetáculos convidados continuarão a cumprir o papel essencial de estimular a troca e o debate, “sem renunciar ao prazer único e insuperável que o teatro nos proporciona”. Não bastando tudo isto, ainda com o bônus adicional da sua volta para casa, afinal o nosso Teatro Municipal, com suas portas reabertas será, literal e figurativamente, palco de toda esta efervescência”, destacou.

“Esta semana não é apenas uma celebração das artes, mas também um ponto de referência para a cena cultural em nossa cidade. Nesta semana somos palco com tantos e tantas! Ela representa a resistência das artes cênicas, uma resposta firme e apaixonada contra todas as tentativas de desmonte que nosso país já enfrentou. É uma demonstração do poder transformador da arte, que persiste mesmo diante dos maiores desafios”, defendeu o diretor executivo da Fundart, Weber Fonseca. “Este ano, além de celebrar a efervescência artística de nossa comunidade, também comemoramos a reocupação do Teatro Municipal após sua reforma. Este espaço icônico, que é o coração pulsante de nossa cena cultural, agora está renovado e pronto para receber os artistas e seus públicos em cena. É o teatro no Teatro!”

Curadoria – Esta 36ª edição da SLAMC conta com a curadoria de Gabriel Cândido (curador convidado) e de Viccy Ferrari (curadora e coordenadora de produção).

Eles contam que, tendo como compromisso realizar um festival de teatro que dialogue com a contemporaneidade, coerente com o pensamento visionário conectado com o próprio tempo do homenageado permanente que dá o nome deste evento, “a 36ª SLAMC tem como foco as criações que mobilizam movimentos de transformações por meio das suas poéticas cênicas, isto é, concepções teatrais que trazem em si tais movimentações tanto no discurso e principalmente na ação. Sendo assim, a articulação na cena da forma e do conteúdo.”    

O pensamento curatorial se apoiou na importante continuidade de pesquisa iniciada na edição anterior (35ª SLAMC/2023), e teve em seu horizonte as criações, seja de produções de Araraquara inscritas via edital ou nas possibilidades de produções e artistas convidadas de fora do município.

Gabriel e Viccy apontam algo em comum nestas produções: a relevância em termos de linguagens e conteúdos que expressam experiências cênicas capazes de, em reciprocidade com o público, redimensionar e tensionar a presença e o acontecimento no teatro. “Estas produções, colocadas lado a lado, ganharam outros contornos quando notamos a predominância de autoria de mulheres em sua diversidade de identidade de gênero, étnica/ racial e etária nas obras que compõem a programação do festival”, explicam. 

“Ansiamos que a 36ª SLAMC em sua essência primeira, que é o encontro e a festividade, possa promover uma belíssima e contundente ocupação do Teatro Municipal, desejantes que esta programação siga no caminho de abrir mais possibilidades artísticas e pedagógicas para a cena teatral na cidade, sempre direcionados com sabedoria, sonhos e construção coletiva.”

As informações sobre a programação podem ser acompanhadas no site e redes sociais da Prefeitura de Araraquara, assim como pelo Instagram da SLAMC (@slamc_aqa).

A Semana Luís Antonio Martinez Corrêa é uma realização da Secretaria Municipal de Cultura e Fundart, Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo do Estado de São Paulo, com gestão e produção da APAA. Tem o apoio do Sesc Araraquara, do Senac, do Sesi, da Unesp, da PROEC – Pró Reitoria de Extensão Universitária e Cultura, da FCLAr – Faculdade de Ciências e Letras, do Programa de Pós Graduação em Estudos Literários e do CAC – Centro Ação Cultural.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias