segunda-feira, 20, maio, 2024

Araraquara fatura ouro, prata e bronze por equipes na Copa Estadual de Ginástica Artística

Equipes da Fundesport brilharam no torneio que reuniu aproximadamente 450 atletas de todo estado no final de semana no Gigantão

Mais lido

No último final de semana, o Ginásio de Esportes “Castelo Branco”, o Gigantão, em Araraquara, sediou a 12ª edição da Copa Estadual de Ginástica Artística, competição promovida pela Secretaria de Esportes do Governo do Estado de São Paulo com apoio da Prefeitura Municipal de Araraquara, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer. A delegação araraquarense faturou ouro, prata e bronze por equipes na competição estadual. A entrada foi gratuita para o público em todas as atividades.

O prefeito Edinho elogiou a organização e o desempenho das equipes araraquarenses. “Desde que Araraquara foi escolhida como sede, estamos trabalhando muito para oferecermos a melhor estrutura possível, para que todos e todas possam competir e também participar da sociabilização que o esporte propicia. Obrigado à Secretaria de Esportes Estadual por ter escolhido a cidade de Araraquara. E reafirmo que nossa cidade sempre estará de portas abertas para receber competições estaduais. Nós estaremos preparados. Quero também enfatizar o trabalho que nós temos feito na ginástica artística em nosso município, tanto no feminino quanto no masculino. Nós acreditamos na modalidade, temos trabalhado para o seu crescimento e sua estruturação. Araraquara valoriza a ginástica artística. A todas as delegações, meu agradecimento por estarem na cidade de Araraquara”, salientou.
Com a participação de aproximadamente 450 atletas, a 12ª Copa Estadual de Ginástica Artística envolveu as categorias A (para atletas de até 16 anos), B (9 a 13 anos) e C (8 a 10 anos), no masculino e no feminino. No feminino, a categoria A envolveu 25 equipes, a B teve 28 equipes e a C contou com 23 equipes, enquanto no masculino foram 10 equipes na categoria A, cinco equipes na B e uma equipe e um atleta avulso na C. Araraquara foi representada por 20 atletas no feminino e sete no masculino.

Resultados
Na categoria A feminino, que contou com 25 municípios e clubes representados por 125 ginastas, Araraquara terminou em segundo lugar, atrás de Osasco e com Americana em terceiro. Na prova de paralelas assimétricas, Araraquara ficou com o primeiro lugar de Manuely Gomes e o terceiro de Maria Fernanda Mutti. Manuely também ficou em terceiro na prova de trave e em segundo na prova de solo, onde Isabela Silva ficou em terceiro. No individual geral, Manuely foi a campeã e Isabela ficou em terceiro.
Outra categoria que teve brilho araraquarense foi a B feminina, que reuniu 145 ginastas de 29 municípios e clubes. Isabelly Santana ficou em segundo na prova de salto e terceiro na prova de paralelas assimétricas, o que a fez terminar em terceiro no individual geral, na soma dos quatro aparelhos. Anita Sanioto, de Araraquara, ficou em 10º no individual geral. Nessa categoria, a cidade ficou com a terceira posição, atrás de Osasco e Pindamonhangaba.
Na categoria A masculino, com 10 municípios e clubes inscritos com 45 atletas, Araraquara se destacou com o atleta Enzo Tadeu, que terminou em quarto.
Na categoria B masculino, que reuniu 30 atletas de seis municípios e entidades, Araraquara sagrou-se campeã, à frente de Vinhedo e do Esporte Clube Praia Grande. Os destaques da cidade foram Brian Souza, que foi segundo colocado na prova de salto, segundo no solo e segundo no individual geral; e Lorenzo Guidelli, que foi quinto no salto e quinto no geral. Théo Namiki também brilhou com o sexto lugar na prova de salto.

Avaliação
Juliana Desidério, técnica da equipe feminina de ginástica artística da Fundesport, fez uma análise da competição e de sua equipe. “O saldo dessa Copa Estadual é muito positivo para a cidade de Araraquara. Estamos muito felizes e orgulhosos de tudo que aconteceu aqui. É uma competição extremamente criteriosa, técnica, e com grandes equipes participando. A equipe feminina superou as minhas expectativas. Foram no mínimo 20 equipes para cada categoria e as nossas meninas pequenas estrearam com mais 23 equipes. Foi a primeira competição da vida delas e elas deram um show. Fizeram tudo o que nós treinamos, sem falhas, controlaram a emoção, conseguiram vencer a adrenalina da primeira competição e deram um presente para a nossa cidade”, frisou.
A treinadora também avaliou as outras categorias. “A categoria B teve 29 equipes, com mais de 150 meninas participando. Nossas meninas mostraram que realmente se prepararam e que queriam muito estar ali. Fizeram uma competição linda, praticamente nenhuma falha, conseguiram o terceiro lugar e também levaram muito orgulho. Na categoria A, as nossas meninas mais experientes, que vão representar o município durante todo este ano, também brilharam, fizeram uma competição praticamente impecável, sem quedas, sem falhas, colocaram em prática tudo o que treinamos e chegaram ao segundo lugar por equipes. E fizemos a campeã geral da competição desta categoria, que foi a Manuely Gomes”, apontou.
Juliana elogiou a determinação das meninas. “Sabíamos de toda essa complexidade da competição, apesar de ter um regulamento fechado. Ela é muito técnica, é uma competição onde quem tem menos falhas vai para a ponta, mas as meninas de Araraquara mostraram o tanto que treinaram e se dedicaram para ser motivo de mais orgulho para nós. É só a primeira competição do ano, temos uma temporada inteira pela frente, mas essas meninas deram o primeiro passo do ano em grande estilo”, concluiu.
O técnico Thiago Lopes dos Santos, que comanda as equipes masculinas, elogiou o desempenho dos garotos. “Estou muito feliz com o resultado que os meninos tiveram. Eles se superaram. Não tivemos muito tempo para treinar os aparelhos do jeito que deveríamos, então acabamos nos preocupando um pouco mais com a parte física do que com a parte técnica, mas os resultados foram muito surpreendentes. E mais surpreendentes ainda porque aumentou muito o nível de competitividade das cidades que vieram. Para os meninos da categoria B não foi fácil, com resultados bem apertados. Na categoria A, eu até esperava que ficássemos em quarto, quinto ou sexto, e esse quinto lugar veio dentro do que imaginávamos. Alguns meninos aumentaram o valor das séries, outros precisaram se readequar à nova realidade, visto que é uma competição bem diferente, mas no geral eu estou muito feliz com essa participação”, comentou.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias