sexta-feira, 1, março, 2024

Cerimônia na Basílica de São Bento oficializa feriado de 11 de julho

Ato simbólico marcou a sanção da lei que institui o feriado municipal, Dia de São Bento, padroeiro de Araraquara

Mais lido

O ato simbólico de sanção da lei nº 10.982, de 1º de novembro de 2023, que institui o Feriado Municipal, Dia de São Bento, padroeiro do Município de Araraquara, a ser comemorado no dia 11 de julho, foi realizado na Basílica São Bento, na noite do último domingo (3), reunindo o prefeito Edinho, secretários municipais, autoridades e comunidade católica.

O projeto de lei que criou o feriado de 11 de julho é de autoria dos vereadores Rafael de Angeli (PSDB) e João Clemente (PSDB), também presentes no ato simbólico de assinatura conduzido pelo Reitor da Basílica, padre Rodolfo Faria, que relembrou e agradeceu o empenho dos que acreditaram na importância do simbolismo do feriado que celebra o dia de São Bento. Ele agradeceu a todos que participaram do longo debate na Câmara Municipal e da construção do projeto de lei que criou a feriado em 11 de julho.

O prefeito Edinho saudou o padre Rodolfo e destacou sua liderança no processo de criação do feriado de 11 de julho. “A história de Araraquara registra a atuação de padres importantes que ajudaram a construí-la. O nosso Reitor, Padre Rodolfo, liderou um processo muito difícil de tornar nossa Matriz em Basílica e agora teve atuação decisiva novamente. É um padre que assume sua função de ser pastor de seu povo e mostra toda a sua capacidade de liderança, conseguindo grandes vitórias para a nossa Basílica. E sei que outras virão, por isso, minha gratidão”, declarou Edinho.

O prefeito destacou a importância do patrono São Bento na história de Araraquara. “Fui questionado sobre a sanção dessa lei. Eu sei que o prefeito é prefeito de todas as religiões e assim deve ser. Mas, sancionando essa lei, estamos resgatando a história da nossa cidade. Pedro José Neto chegou aqui, levantou uma capelinha de madeira onde estamos, a comunidade se organizou e logo ela era uma igreja de alvenaria, já igreja de São Bento, que era uma figura muito forte na igreja católica, padroeiro de toda a Europa. Pedro José Neto reconhece isso e, a partir daí, surgiu a Vila de Araraquara, graças a mobilização da comunidade em prol de São Bento. Com esse feriado, celebrando São Bento, fazemos com que todos tenham conhecimento da história de Araraquara. E nossa fé católica nos diz que São Bento é o padroeiro que nos livra de todos os males. Certamente quando Pedro José Neto o escolheu como nosso padroeiro, foi a mão do Espírito Santo dizendo: essa cidade será abençoada e livrada de todos os males”, concluiu Edinho.

O vereador Rafael De Angeli também destacou a importância histórica do feriado municipal de 11 de julho.

“Nosso Reitor, o padre Rodolfo, disse muito bem na homilia de hoje que há o tempo certo e a hora certa para as coisas. Desde 2017, em meu primeiro mandato, ouço dos padres sobre nós termos esse feriado de 11 de julho. E, agora, no momento certo, na hora certa, hoje aqui na Basílica, nós conseguimos oficializar esse feriado. É Deus agindo. Nós fizemos história aqui hoje. E não é só um feriado, será o dia de celebrarmos nossa história e o dia do nosso padroeiro”, declarou De Angeli.

“Concordo com o padre Rodolfo; tudo acontece no tempo certo, mas tem que ser conduzido pelas pessoas certas também. O Padre Rodolfo foi incansável na defesa desse momento, assim como o prefeito Edinho deu todo o apoio”, afirmou o vereador João Clemente, recordando o plebiscito realizado nos anos de 1970, para que pudesse ser escolhida a data de comemoração do aniversário de Araraquara.

“Foram apontadas três datas, em abril, que simbolizava o primeiro batizado na igreja de São Bento; a data de 22 agosto, que foi a data em que Araraquara conseguiu autorização para se tornar município, e uma data em outubro, que era aniversário de um dos nossos fundadores. Nenhuma delas, refletia de fato a existência de São Bento como nosso padroeiro. O que fazemos hoje é uma correção histórica, porque revelamos a verdadeira história do nosso município e garantir que São Bento possa nos guiar”, finalizou João Clemente.

Representando todos os gestores na cerimônia, Eliana Honain, secretária municipal de Saúde, também enalteceu o valor histórico da oficialização do feriado de 11 de julho e o empenho dos envolvidos.

“Estamos vivendo aqui um momento importante na história da nossa cidade, assim como foi histórica a transformação da nossa Matriz em Basília. É uma alegria para todos nós, não só nós paroquianos, mas também toda a população de Araraquara, porque, após 206 anos, estamos decretando feriado municipal no dia do nosso padroeiro”, declarou Eliana Honain, que agradeceu o padre Rodolfo pela sua dedicação, os vereadores João Clemente e Rafael De Angeli pela iniciativa e o apoio do prefeito Edinho.

 Ao final, o prefeito Edinho e o Reitor da Basílica padre Rodolfo assinaram, simbolicamente, a lei que institui o feriado municipal, Dia de São Bento, acompanhados dos vereadores De Angeli e João Clemente, além dos vereadores Paulo Landim (PT), presidente da Câmara; Alcindo Sabino (PT), Carlão do Joia (Patriota) e Gerson da Farmácia (MDB), e as deputadas estaduais Márcia Lia (PT) e Thainara Faria (PT).  

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias