quinta-feira, 22, fevereiro, 2024

Festival celebra música instrumental em Araraquara neste mês

A organizadora e curadora, Amanda Rocha, também se apresenta com o Duo Imã

Mais lido

Chorinho, jazz, rock, experimental, diferentes vertentes musicais se encontram no 1º Festival Instrumental Música Livre Araraquara, no dia 18 de novembro, na Praça das Bandeiras, das 16h às 22h. O evento gratuito tem o intuito de ser uma amostra da pluralidade sonora da cidade e região, através de releituras e celebração da música autoral.

O festival abre com a Roda de Choro Araraquarense, composta por músicos convidados da cidade, e segue com o Trio Afinidades (Ribeirão Preto), Trio Zabumbê (Araraquara), Imã (Araraquara), TRZ Quarteto (São Carlos) e Ema Stoned (São Paulo). “A cena instrumental de Araraquara e região é muito rica e diversa, notamos que faltava um festival na cidade que nos traduzisse e nos agregasse. A intenção do Festival Música Livre é mostrar essas diferentes narrativas sonoras, de grupos de chorinho, jazz a rock experimental. É uma celebração da música e suas possibilidades”, contou a organizadora e curadora Amanda Rocha. O evento é realizado pela Secretaria de Cultura de Araraquara e Fundart, com apoio do Bar do Zinho e Associação Amigos da Praça. A identidade visual do festival foi idealizada pelo designer gráfico e multiartista Diego Max. São quatro cartazes diferentes que dialogam com a proposta musical “livre” do evento, vale a pena conferir na página oficial do Instagram. FEST PLURAL Um dos objetivos do festival é também mostrar mulheres e queers instrumentistas no cenário, visto que é uma área ainda muito dominada por homens. Para esta 1ª edição, a banda Ema Stoned, trio queer de São Paulo, é a grande atração. O grupo é destaque nacional no cenário instrumental independente e está em turnê do novo disco “Devaneio”, lançado em julho de 2023. Doses de psicodelismo, post rock, jazz e experimentalismo são marcas da banda paulista formada por Alessandra Duarte (guitarra), Elke Lamers (baixo) e Theo Charbel (bateria). Com vasta passagens em festivais nacionais, já tocaram por diversos estados brasileiros, em festivais como o SIM São Paulo, Festival Bananada (Goiânia), Psicodália (Santa Catarina), Virada Cultural São Paulo, Sonido (Belém) e Morrostock (Rio Grande do Sul). SONZEIRA CLASSE A O evento destaca as bandas locais, de São Carlos e Ribeirão Preto, dialogando e potencializando o cenário instrumental do interior. Representantes das vertentes do jazz de Araraquara, o Trio Zabumbê é formado pelo guitarrista e violonista Fabiano Marchesini, o baixista elétrico e acústico Cleber Fogaça e o baterista e percussionista Beto Figueiredo, músicos tarimbados no cenário 016. No repertório estão releituras de grandes clássicos do jazz e da música brasileira além de composições próprias. Os arranjos passam pelo jazz, samba, bossa, choro, frevo, baião, xote, maracatu, etc; sempre tendo como prioridade a busca pela excelência na linguagem musical em cada gênero abordado. Já o grupo Imã, liderado pelos irmãos Lucas Bardo (teclado) e Amanda Pereira (contrabaixo) apresenta um repertório versátil mesclando composições próprias e releituras de clássicos de diferentes gêneros musicais, como Neil Young e Kraftwerk. Jazz, experimental, música clássica, e post rock são permeados pelo diálogo timbrístico entre baixo e piano. Para o festival, se apresentam acompanhados do guitarrista Rafael Garcia e pelo percussionista e Beto Oliveira. Os irmãos lançaram três singles “Tabernáculo”, “Circunstância” e “Manécolo”, entre 2022 e 2023. De Ribeirão Preto (SP), o Trio Afinidades une performance emocionante e explora as afinidades musicais em atmosferas únicas com os talentosos músicos Jorge Nascimento (saxofonista), Marco Papa (violinista), e Tiago Santos (bandolinista). Liderado por Jorge, o trio já fez turnês internacionais no Chile, Argentina e na Alemanha. O saxofonista é também um ativista histórico, sendo um grande defensor da liberdade de expressão e da cultura de matriz africana. Da cidade vizinha São Carlos (SP), o tecladista e produtor musical Fernando TRZ faz seu primeiro show solo em Araraquara ao lado de Eder Araújo (sax, flauta), Guilherme Ambrósio (baixo) e Danilo Hansen (bateria). Com vasto repertório autoral, o músico está em plena divulgação de seu novo trabalho, “Prayer”, lançado neste ano. O projeto traz a influência do Nu Jazz, Funk, Rock, Neo Soul, ritmos latinos e a Música Global, com influências de Fusion e New Age nas faixas instrumentais. Com passagens em bandas como Liniker e Caramelows, Mercado de Peixe, Lavoura, Cérebro Eletrônico, entre outras, TRZ tocou em diversos festivais do mundo como Primavera Sound (Barcelona), Fusion (Alemanha), SummeFest (Ny, Estados Unidos). O Festival Música Livre tem a curadoria e produção da jornalista Amanda Rocha e o músico Fabiano Marchesini. Também conta com nic oliveira na produção e identidade visual de Diego Max.  

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias