segunda-feira, 27, maio, 2024

Trabalho de Mestrado em Odontologia da Uniara é premiado em 1º lugar em Congresso

Juliana Aparecida Jellmayer é a primeira autora do trabalho que foi premiado em primeiro lugar

Mais lido

A aluna do Programa de Pós-Graduação em Ciências Odontológicas – Mestrado em Odontologia da Universidade de Araraquara – Uniara, Juliana Aparecida Jellmayer, é a primeira autora de um trabalho que foi premiado em primeiro lugar no 7º Congresso Brasileiro de Harmonização Orofacial da Sociedade Brasileira de Toxina Botulínica e Implantes Facial. O evento foi realizado nos dias 12 e 13 de abril, em São Paulo.

O estudo, intitulado “Estabilidade da reconstrução estrutural da papila interdental com ácido hialurônico: acompanhamento de 18 meses”, tem como coautores Maria Leticia Silva Pizzaia, Pâmela Letícia Santos, Rogério Margonar, Rafael Silveira Faeda, Aline Cristina de Oliveira, Geny Jussara Wagner Alves Ferreira e a vice-coordenadora do Mestrado, Thallita Pereira Queiroz, orientadora de Jellmayer.

“A estética dental desempenha um papel fundamental na beleza e na saúde de um sorriso, abrangendo até mesmo a região entre os dentes, conhecida como papila interdental. Quando essa área apresenta deficiências, diversos fatores podem estar envolvidos, desde doenças periodontais até a perda óssea e características anatômicas individuais”, inicia Jellmayer.

Ela acrescenta que, embora a reconstrução da papila interdental frequentemente exija procedimentos cirúrgicos, nem sempre se alcança o fechamento completo do espaço. “Nesse contexto, destaca-se a aplicação do ácido hialurônico como uma alternativa menos invasiva e mais delicada. Nosso estudo focou em avaliar os efeitos desse gel na reconstrução das papilas interdentais em áreas estéticas – dentes anteriores – e sua estabilidade ao longo de dezoito meses”, explica.

Os resultados revelaram, segundo a mestranda, que o preenchimento das papilas com ácido hialurônico “não apenas constitui uma abordagem minimamente invasiva, mas também oferece uma relação custo-benefício excelente”. “Essa técnica mostrou-se promissora como uma opção complementar no tratamento dessas deficiências, ressaltando-se a importância dos cuidados de higiene bucal para a manutenção da saúde periodontal”, diz.

Receber o primeiro lugar na apresentação do trabalho “é uma conquista extraordinária, que enche meu coração de gratidão e orgulho”. “Essa premiação representa não apenas o reconhecimento do nosso esforço e dedicação, mas também a validação do nosso trabalho em equipe. Para mim, essa conquista é a materialização do poder da colaboração e da união de habilidades e talentos individuais, sendo respaldada pelo embasamento científico em todas as etapas. Buscamos sempre impactar positivamente a vida dos nossos pacientes”, declara Jellmayer.

Queiroz conta que o trabalho é parte de uma linha de pesquisa sobre o uso do ácido hialurônico para ganho vertical de papila, iniciada em 2018. “De lá para cá, houve algumas dissertações defendidas sobre o assunto e artigos publicados, tanto em revistas nacionais quanto internacionais sobre esse tema. É uma linha de pesquisa que ainda precisa de respostas científicas, então é um assunto relativamente inovador”, destaca a orientadora.

Ela salienta que o estudo foi contemplado com o primeiro lugar no congresso “tendo em vista não só a qualidade do trabalho executado, mas também a relevância do assunto, que tem pouca literatura científica a respeito”. “Isso é muito bacana. Estamos conseguindo fazer grandes produções mesmo sem grandes financiamentos. Acho que isso é bem importante, e foi reconhecido como o melhor trabalho em um congresso com mais de setenta trabalhos apresentados”, ressalta Queiroz.

Jellmayer agradece a toda a equipe. “Em especial, gostaria de expressar meu profundo agradecimento à minha orientadora e amiga, professora Thallita, cuja orientação foi fundamental para o sucesso desse projeto. Sua dedicação, orientação e apoio foram inestimáveis e contribuíram significativamente para o nosso êxito. Sou imensamente grata por sua orientação e inspiração ao longo deste percurso”, finaliza.

Redação

Mais Artigos

Últimas Notícias